quinta-feira, 15 de novembro de 2012

10 anos depois, ainda é atual!

Hoje está fazendo exatamente 10 anos que "Harry Potter e a Câmara Secreta" foi lançado nos cinemas. Esse é o segundo filme da saga, e é o meu preferido; além de ser a primeira vez que vemos Dobby, o elfo doméstico, também contamos com a presença hilária do professor de Defesa Contra as Artes das trevas, Gilderoy Lockhart.





Alguns postêres do filme

Harry está agora com 12 anos e prestes a iniciar o segundo ano de estudos na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, onde, alguns meses antes, enfrentou uma versão enfraquecida do maior bruxo das trevas de todos os tempos, Voldemort, que tentava roubar a Pedra Filosofal a fim de obter a vida eterna e voltar a dominar o mundo.

Na noite em que seus tios vão receber visitas importantes, Harry é obrigado a ficar escondido em seu quarto, em silêncio, já que a família se envergonha do sobrinho por ser um bruxo, e não querem que ele apareça na sala. Potter já conformado com esse tratamento, se fecha no andar superior da casa quando, de repente, surge o pequeno elfo Dobby, trazendo-lhe um aviso: Harry não deveria voltar à escola quando as aulas começassem, pois algo muito ruim estava para acontecer. O menino tenta convencer o visitante de que Hogwarts é seu único lar, e que precisa voltar para lá, mas o elfo, numa tentativa desesperada de proteger o menino bruxo, corre até a cozinha e, usando magia, faz com que um bolo imenso levite da mesa até cair na cabeça da mulher que está na sala com os tios. Isso faz Valter trancar Harry e insinuar que ele não voltaria para a escola. Graças a seu amigo Ronny Weasley e os gêmeos Fred e Jorge, Harry foge pela janela do quarto, num carro voador e deixa para trás seu tio irritado com a fuga.

É nesse filme que entramos pela primeira vez n'A Toca, casa dos Weasley, que para Harry é um mundo totalmente novo, cheio de magia para todos os lados que ele olhe. E pela primeira vez também ele usa o pó-de-flu para viajar até o Beco Diagonal a fim de comprar seus materiais escolares com a família Weasley. Para variar, Harry não sabe como isso funciona e se perde durante o trajeto, caindo numa misteriosa loja de artigos bruxos da Travessa do Tranco, lugar geralmente frequentado por bruxos de índole duvidosa. Surpreendentemente, ele é encontrado por Hagrid, que está por ali para comprar algum tipo de veneno, e leva Harry para o lugar correto, onde já estão seus amigos.

Na livraria está acontecendo o lançamento do mais novo livro do grande Gilderoy Lockhart, famoso por enfrentar as mais perigosas criaturas e registrar seus feitos em livros que são best-sellers adorados principalmente pelas mulheres. Ele também tem um belo sorriso, eleito várias vezes o mais bonito por uma respeitável revista de bruxaria. É ali que o pai de Draco, Lucius Malfoy, inclui junto aos livros de Gina Weasley um velho diário, que foi de Tom Riddle, o jovem Lord Voldemort.

A partir dai, Harry e Ronny passam por várias dificuldades ao tentarem ir para Hogwarts, e, quando conseguem, tudo parece dar errado, e, como Dobby o havia alertado, coisas estranhas passam a acontecer no castelo. 

Potter se envolve em mais um mistério e, ao final, enfrenta o espectro daquele que não deve ser nomeado, para tentar salvar Gina, que foi levada para a Câmara Secreta como isca para atraí-lo. Harry consegue salvar a amiga e ainda, desvendar as mentiras contadas pelo professor Gilderoy, que usa seu dom de aplicar com eficácia o feitiço que apaga a memória para inventar histórias de feitos heroicos como se ele os tivesse realizado, e assim vender muitos livros.

Esse é o filme mais longo da série, e mescla momentos hilários, como a cena em que Lockarth tenta ensinar aos alunos como se defenderem dos diabretes da cornualha, com outros de clima mais pesado, como quando Harry é acusado de ter petrificado a gata do Filch e pichado a parede do castelo com palavras ameaçadoras utilizando sangue.

Mais uma vez Hermione tem um papel importante na solução do mistério, e entrega aos amigos a chave para encontrarem o monstro que está atacando a escola. Harry pode até ser considerado o herói máximo, mas ele não conseguiria muita coisa sem a ajuda de seus amigos.

O filme foi lançado no dia 15 de novembro de 2002 no Reino Unido, mas só no dia 29 aqui no Brasil, e foi indicado três vezes ao prêmio de Melhores Efeitos Especiais, Melhor Desenho de Produção e Melhor Som pela Academia Britânica de Artes do Cinema e Televisão (BAFTA), e uma vez ao MTV Movie Awards como Melhor Interpretação Visual, pelo personagem Dobby.

Abaixo, algumas capas do livro em diferentes países do mundo: 


E o vídeo com um trecho do filme que está enter os que eu mais gosto, e nunca me canso de ver: o Clube de Duelos, criado pelo professor Lockhart, onde Malfoy e Potter se enfrentam e ele aparece pela primeira vez como um ofidioglota, que sabe falar a língua das cobras. A parte mais engraçada, para mim, é quando Gilderoy caminha sobre a mesa e, altivo, pergunta: "Estão todos me vendo? Estão todos me ouvindo?" 



2 comentários:

  1. Lockhart é o melhor personagem de toda a saga. Deixou saudades em todos os pottermaníacos. A câmara secreta não é o meu preferido, mas é o que mais assisti com certeza. Acho que meu preferido é o Half-Blood Prince.
    Dificil escolher um só, né?

    ResponderExcluir
  2. Isso é lá verdade, parece que a saga de fantasia agradou a gregos e troianos.

    ResponderExcluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!