sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Ensaios

No dia 16 de novembro de 1922, em Portugal, nascia um dos maiores escritores de todos os tempos, José Saramago, que além de romancista também foi jornalista, contista, poeta e teatrólogo.


Saramago foi o único escritor de língua Portuguesa a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura, e ficou muito conhecido por seu estilo único de escrever, com seus diálogos orais, diretos, sem postos finais e travessão, que, muitas vezes, confundem o leitor que não sabe distinguir se o que leu foi dito pelo personagem ou se era apenas um pensamento seu. Além disso, Saramago também era visto como polêmico por se declarar ateu, mas que vivia buscando descobrir se Deus realmente existia.

Um de seus livros mais famosos, "Ensaio sobre a cegueira", foi adaptado para os cinemas pelo diretor brasileiro Fernando Meirelles, do qual já falamos aqui,  e que foi muito bem recebido por público e crítica.

Como poeta, seu livro de maior destaque foi "Os poemas possíveis", publicado em 1966, com uma seleção de poemas que traduzem sua verdadeira essência e faz alguns questionamentos sobre nossa existência, sobre a vida e a morte.



Ele morreu em 2010, com 88 anos e deixou uma vasta e aclamada obra que inclui 17 romances, 5 peças teatrais, 3 contos, 3 livros de poesia e 4 crônicas. Aqui no Brasil seus livros são editados pela Cia. das Letras.  

Abaixo transcrevo o meu poema favorito do livro acima, espero que gostem:

"Taxidermia, ou poeticamente hipócrita"

Posso falar da morte enquanto vivo?
Posso ganir de fome imaginada?
Posso lutar nos versos escondido?
Posso fingir de tudo, sendo nada?

Posso tirar verdades de mentiras.
Ou inundar de fontes um deserto?
Posso mudar de cordas e de liras,
E fazer de má noite sol aberto?

Se tudo a vãs palavras se reduz
E com elas me tapo a retirada,
Do poleiro da sombra nego a luz
Como a canção se nega embalsamada.

Olhos de vidro e asas prisioneiras,
Fiquei-me pelo gasto de palavras
Como rasto das coisas verdadeiras. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!