terça-feira, 13 de novembro de 2012

O vendedor de armas


"Quando Thomas Lang, ex-militar de elite recebe uma proposta de 100 mil dólares para assassinar um empresário norte-americano, ele decide, imediatamente, alertar a suposta vítima - uma boa ação que não ficará impune. Em questão de horas, Lang terá de se de defender com uma estátua de Buda, jogar cartas com bilionários impiedosos e colocar sua vida (entre outras coisas) nas mãos de muitas mulheres fatais, enquanto tenta salvar uma linda moça e impedir um banho de sangue mundial."

Thomas Lang é um militar aposentado que recebe uma proposta tentadora: assassinar um milionário americano e receber US$ 100 mil pelo trabalhinho. Ele não aceita e tenta avisar a vítima de que está correndo perigo. Ao tentar realizar essa boa ação, ele acaba enfrentando um homem misterioso que está na casa do seu "alvo" e que parece estar ali para realizar o serviço que ele recusou. Então Lang conhece a bela filha do homem que deveria matar, e a partir daí vai se envolvendo em uma confusão atrás da outra, e cada passo que ele tenta dar para sair da confusão, acaba jogando-o cada vez mais fundo numa trama internacional que envolve a Cia., carros de luxo, armas pesadas, espionagem e muito dinheiro, no mais puro estilo James Bond. Um suspense policial intrigante, e cheio de sarcasmo, que envolve o leitor e o mantém preso até a última página.

Hugh Laurie escreveu esse livro em 1996, bem antes de protagonizar a série "House" e ser mundialmente famoso, mas é impossível ler o romance e não ver a ironia do médico no personagem Thomas Lang. Ele faz piadas, lança frases sarcásticas e é também um grande solucionador de enigmas.

O ex policial se vê envolvido, contra sua vontade, numa trama onde não se sabe ao certo quem é o mocinho e o bandido: em alguns momentos o bom fica mal e o mal revela não ser tão mal assim. É muito interessante acompanhar o raciocínio de Lang enquanto tenta fugir das pessoas que o perseguem e ao mesmo tempo, proteger a bela mulher, filha do homem que iria assassinar. Ele é muito inteligente, mas acima de tudo, corajoso e perspicaz, o que é essencial para sair das situações mais difíceis e perigosas em que se envolve.

Não há como falar mais sobre o enredo sem revelar pontos importantes da história, e isso seria um crime de minha parte, já que o legal nesse livro e acompanhar o desenvolvimento das investigações e, ao final, descobrir que nada era o que realmente parecia ser.

Recomendo a leitura, tanto pela qualidade da obra quanto pelo seu autor, que se mostrou um escritor  muito competente, capaz de criar um romance policial inteligente e com conteúdo, e continuar sendo o ótimo ator que já conhecemos. A linguagem é refinada, o ritmo é intenso e o final surpreendente.

O vendedor de armas
Hugh Laurie
288 páginas
Editora Planeta


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!