sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Os Meireles

Hoje, dia 9 de novembro, lembramos o aniversário de nascimento e morte de duas pessoas importantes na cultura do Brasil:

Em 1964 morria a poetisa Cecília Meireles, uma das mais importantes escritoras do gênero, além de também atuar como pintora, professora e jornalista. Cecília lançou seu primeiro livro aos 18 anos, chamado "Espectros", com sonetos simbolistas. Sua obra é considerada como atemporal, por não se ater a uma única influência, transitando tanto pelo modernismo, tanto como pelo classicismo, romantismo, parnasianismo, realismo e surrealismo.



Uma de suas obras mais conhecidas, "Baladas para El-Rei", foi publicada em 1925, e em 1939 ganhou o Prêmio de Poesia da Academia Brasileira de Letras com o livro "Viagem".

Em seu trabalho como jornalista atuou em favor da educação, área a que esteve sempre ligada, publicando diariamente matérias sobre os problemas existentes nesse setor. Além disso, foi a fundadora da primeira biblioteca infantil do país.

Fui apresentada a sua obra quando tinha uns 11 anos, e, com meu espírito de poeta já despontando, me apaixonei por suas palavras que pareciam fazer todo o sentido naquele momento em que eu não sabia exatamente se o que eu estava escrevendo valia alguma coisa ou se era apenas um delírio pré-adolescente. Sou muito fã da escritora, e já publiquei sobre ela aqui  

O livro "Flor de Poemas", originalmente publicado em 1972, chegou as minhas mãos não sei como, e continua comigo até hoje, sendo constante fonte de consulta para minhas inspirações:


E no ano de 1955 nascia o diretor e produtor de cinema mais bem sucedido do Brasil, Fernando Meirelles, que foi o responsável por filmes como "Cidade de Deus" e "O Jardineiro Fiel".



Fernando também dirigiu com maestria a adaptação cinematográfica do livro de Saramago "Ensaio Sobre a Cegueira".

Ainda na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, ele realizou comprou no Japão alguns equipamentos e filmou seu trabalho de graduação, pelo qual acabou recebendo apenas a nota mínima para se formar.

Foi nessa época, na década de 80, que ele começou sua carreira com filmes experimentais, e fundou a produtora "Olhar Eletrônico" com alguns amigos, juntando-se a eles, mais tarde, o hoje famoso apresentador Marcelo Tas. A produtora levou ao ao o programa infantil "Rá-Tim-Bum", um marco na TV brasileira.

Meirelles também se interessava pelo mercado publicitário, e, em 1990 abriu com alguns amigos a agência O2, se tornando um dos maiores nomes no meio da propaganda.

E foi em 1997, quando leu o livro "Cidade de Deus", de Paulo Lins, que decidiu adaptá-lo para o cinema e viu sua carreira deslanchar. O filme foi um sucesso de público e crítica, inclusive internacionalmente, chegando a concorrer ao Oscar em 2004, mas infelizmente não levou o prêmio.

Seu  trabalho mais recente foi o vídeo que apresentava a candidatura do Rio de Janeiro para os Jogos Olímpicos de 2016.

Veja aqui o filme da candidatura que foi exibido ao COI e aqui o trailer de "Cidade de Deus".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!