quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

As Brumas de Avalon - A Senhora da Magia


"Neste emocionante romance a lenda do rei Artur é contada pela primeira vez através das visões e da percepção das mulheres que nela tiveram um papel central. Igraine, Viviane, Guinevere e Morgana revelam com seus sentimentos a história desse rei, levando o leitor a integrar-se com ela de maneira natural e profunda. Assim, essa narrativa soberba recria uma das lendas mais importantes da literatura."

Nunca fui fã de histórias medievais e esse tipo de lenda, mas, depois de muito conversar com minha amiga Jennyffer, que é fã desses livros, fui convencida a lê-los, e confesso que gostei dessa primeira parte da história.

Igraine, uma jovem nascida em Avalon, foi dada em casamento ao Duque da Cornualha, e com ele tem uma filha, Morgana. Igraine recebe de sua irmã, uma sacerdotisa de Avalon, a notícia de que irá se envolver com outro homem, e que seu destino é ficar com ele. A princípio ela não acredita, mas alguns acontecimentos a levam a crer que esse novo amor será Uther, um guerreiro destinado a ser o novo Rei da Bretanha. Quando seu marido morre numa batalha, ela então se casa novamente com esse jovem e dessa união nasce o pequeno Artur. Morgana é enviada a Avalon para ser educada por sua tia Viviane, e mais tarde sucede-la no comando da cidade como a nova sacerdotisa. 

Durante um ritual de fé pagã, Morgana tem um breve contato com um jovem muito bonito, e para sacramentar seu futuro como sacerdotisa, ela deve ter uma relação sexual com ele, mesmo sem conhece-lo. Esse jovem é Artur, que foi criado por uma família de amigos do Rei Usher. Na opinião de Viviane e Merlin é Artur quem assumirá o trono no lugar de Usher, quando for necessário. Ele não se lembra da irmã mais velha, e não imagina que ela é a jovem misteriosa que ele  possuiu durante o ritual em Avalon. A partir dali, a vida dos dois jovens muda totalmente, e isso poderá ser determinante para o futuro de Artur.

Nessa primeira parte da história o que mais me chamou a atenção foi a garra das mulheres: diferente do que imaginamos para a época, onde todas deveriam ser totalmente submissas a seus maridos, aqui elas têm autonomia e opinião própria sobre vários assuntos, sendo fundamentais em algumas decisões de seus cônjuges. Entretanto, Igraine me pareceu em alguns momentos tola e egoísta, colocando seu ideal de amor acima até da felicidade de seus filhos. O relacionamento inicial entre ela e Usher é muito bonito, digno de um  romance, e me peguei torcendo para que eles ficassem juntos, a despeito do marido dela, que estava fora de casa lutando por seu país.

O inverno também é muito rigoroso, e como eu não sou muito amiga do frio, fiquei me imaginando naquela situação :)

Em alguns momentos também queria dar um empurrão em Morgana, para que ela se expressasse de verdade, falasse de seus sentimentos, e não fosse apenas levada pelas circunstâncias.

Espero que os próximos volumes da série se aprofundem mais na vida de Artur, que foi pouco citado aqui, e que as mulheres, que se mostraram tão fortes no início, continuem a exercer seus poderes e não se tornem apenas protagonistas na estória.

As brumas de Avalon
A Senhora da magia - livro 1
Marion Zimmer Bradley
Editora Imago
248 páginas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!