sábado, 12 de janeiro de 2013

Li até a página 100 e... #4





O Morro dos ventos uivantes
Emily Bronte
editora Lua de Papel
292 páginas

Primeira frase da página 100:

"Já te disse para deixares a Isabella em paz! Espero que o faças, a menos que estejas farto de nós e queiras que o Edgard te proíba de pores os pés nesta casa."

Do que se trata o livro?

Da história de amor impossível e não concretizado entre Catherine e Heatchliff, e de todo o mal que essa paixão causa na vida dos dois e de todas as pessoas que os cercam.

O que está achando até agora?

Essa é a segunda leitura que faço desse livro; da primeira vez li meio de má vontade e por isso não pude saborear a história. Agora estou lendo com mais calma e mais conhecimento do romance, depois de tê-lo estudado nas aulas de literatura. Até aqui estou gostando, mesmo ciente de todo o drama que a história carrega.

Melhor quote até aqui:

"Só ia dizer que o céu não parecia ser a minha casa e eu desatei a chorar para voltar para a terra, e os anjos ficaram tão zangados que me expulsaram e me lançaram no meio do urzal, e eu fui cair no topo do Morro dos Ventos Uivantes, e depois acordei chorando de alegria. Este sonho explica o meu segredo tão bem como o outro: sou tão feita para ir pro céu como para casar com Edgard Linton; e se esse monstro que está lá dentro não tivesse feito o Heathcliff descer tão baixo, eu nem teria pensado nisso: seria degradante para mim casar agora com Heathcliff; por isso, ele nunca saberá como eu o amo; e não é por ele ser bonito, Nelly, mas por ser mais parecido comigo do que eu própria. Seja qual for a matéria de que as nossas almas são feitas, a minha e a dele são iguais, e a do Linton é tão diferente delas como um raio de lua de um relâmpago, ou a geada do fogo."

Algum personagem merece destaque?

Além de Nelly, a empregada que relata toda a história ao novo dono da Granja dos Tordos, com certeza o personagem mais importante desse romance é o próprio Heathcliff, com seu coração cheio de mágoa e rancor.

Vai continuar lendo?

Com certeza

Última frase dessa página:

"- O que te irrita é eu não ter ciúmes, não é? - gritou Catherine. - Mas também não voltarei a oferecer-te a Isabella para esposa. É o mesmo que oferecer uma alma perdida a Satanás."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!