quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Ela é o cara #9

No próximo dia 3 uma grande personagem dos quadrinhos vai completar 50 anos, e nossa homenagem de hoje é mais que merecida:


A dentuça mais querida dos quadrinhos apareceu pela primeira vez numa tirinha do Cebolinha, em 1963, e só ganhou sua própria revista em 1970.


Ela foi a primeira personagem feminina de Maurício de Souza, e sua revista foi a primeira publicação infantil colorida lançada no Brasil.

Todo mundo sabe que o desenhista se inspirou em sua própria filha para criar a Mônica, e deu tão certo que ele repetiu a receita para criar outros personagens da turma: por exemplo, a filha mais velha, Mariângela, que mais tarde virou a Maria Cebolinha nos gibis, e também foi a responsável por parte da criação do visual da Mônica, pois, ao cortar o cabelo da irmã, deixou algumas falhas que lembravam bananas, e o desenhista aplicou o corte à personagem.

A Mônica de verdade disse que no começo não gostava de ser a Mônica do desenho, pois quando o pai chegava para buscá-la na escola, todo mundo ficava pedindo para ele desenhar, e ela era retratada como baixinha, gorducha e dentuça, adjetivos que nenhuma criança ou adolescente quer carregar não é mesmo? Mas depois que cresceu e percebeu que o pai só queria lhe fazer uma homenagem, ela aceitou ser a modelo dele e agora ama sua versão desenho!

Abaixo vemos um dos primeiros esboços de Maurício ao criar a personagem inspirada na filha, ao lado de uma foto dela quando criança:


Nos quadrinhos Mônica tem sete anos e mora no bairro do Limoeiro, com sua mãe, seu pai e seu cachorro Monicão, que tem as mesmas características físicas e comportamentais da dona. O cachorro foi presente de Cebolinha e Cascão, numa de suas tentativas de tirar sarro da sua aparência: eles constantemente a chamam de baixinha, gorducha e dentuça, e ela não tem muita paciência com esses apelidos, por isso sempre responde a eles usando a força bruta, batendo neles com as próprias mãos ou usando seu coelhinho de estimação, o Sansão (alvo da maioria dos planos infalíveis do Cebolinha, que adora dar nó em suas orelhas para irritar a garota).

Tanto o coelho quanto a roupa sempre vermelha usada pela Mônica foram também 'copiados' da filha de Maurício, além da personalidade forte que deu a ela a fama de dona da rua nas estórias. Apesar desse gênio  indócil, Mônica é amiga da maioria das crianças do bairro onde mora, e sua melhor amiga é a Magali, que nem liga para seus arroubos de violência. E Mônica também muda sua ferocidade frequentemente quando se apaixona pelos meninos mais bonitos da vizinhança, e passa a mostrar seu lado mais feminino. 

Aliás, essa feminilidade está mais aflorada na série 'Mônica Jovem', onde ela tem um romance com Cebolinha, seu rival na infância. Aqui ela está com um corpo mais definido (não é mais baixinha nem gorducha) e seus dentes, ainda grandes, ficaram menos caricatos que antes, além de ter um guarda-roupas mais vasto e com cores mais variadas.

Maurício de Souza anunciou essa semana que esse ano será 'O ano da dentuça' e estará repleto de comemorações pelo aniversário da personagem. Tudo será supervisionado por ele e por sua filha Mônica, que agora trabalha na empresa do pai. 

A editora que publica as revistas da Mônica atualmente, Panini, vai lançar um gibi em formato especial, com capa metalizada em homenagem ao 50 anos da personagem na edição número 75, e também vai relançar a primeira estória da personagem. Também está prevista a publicação de um livro chamado 'Todas as capas da Mônica', em dois volumes, com as capas comentadas, e um outro livro com desenhos feitos 150 pessoas que retrataram a personagem à sua maneira.

Outros eventos ocorrerão em restaurantes e cinemas, e a Maurício de Souza Produções vai reformular o site da Mônica e relançar alguns de seus brinquedos mais famosos e que marcaram época. Um desses brinquedos será uma versão do coelho Sansão em amarelo, como ele era no inicio dos quadrinhos.


Já está rolando uma exposição no Memorial da América Latina, em São Paulo, que vai até o final de abril e mostra trabalhos de 70 desenhistas que recriaram a imagem do coelhinho da Mônica, chamada 'Sansão também faz 50 anos'. Há planos para uma exposição interativa, 'Mônica 50 anos', que contará a trajetória da personagem através de animações, esculturas e publicações originais, mas esta ainda não tem data definida para começar. Todos os detalhes da exposição você pode conferir no site do Memorial, clicando aqui.  

Na televisão também será comemorado o aniversário da gorducha: o canal pago 'Cartoon Network' exibirá em março uma programação especial que contará com pequenas aparições de conteúdo comemorativo durante toda a programação e ainda um desenho especial chamado 'Turma da Mônica Toy', que mostrará os personagens repaginados e não terá diálogo. É esperar para ver o resultado.

Estamos todos em festa pelo cinquentenário da gorducha mais fofa dos gibis, que vem nos acompanhando por todos esses anos, com seu temperamento difícil, mas com alguns momentos de doçura (quando é necessário, rs). Mônica faz parte da vida de todos os brasileiros, que cresceram com ela e sua turma, lá no bairro do Limoeiro, onde tanta coisa divertida acontece, e onde a infância ainda tem aquele toque de inocência tão necessário nos dias de hoje.


2 comentários:

  1. Ah Mônica linda e a Magali. Quando eu era pequena eu tinha um Cebolinha, adorava ele.
    Mas vou te confessar uma coisa, li pouca coisa da Turma da Mônica, sempre gostei mais do Pato Donald, influência do meu irmão.

    Beijos..
    www.intheskyblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já eu nunca fui muito fã do Donald e cia... talvez por falta de incentivo tbm.
      Bjos!

      Excluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!