quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Ele é o cara #7

Muitas pessoas podem achar que ele "foi" o cara um dia, mas quem já teve o status que esse cara teve, nunca deixa de ser importante. Por isso, a coluna de hoje homenageia um dos grandes nomes da história do rock que faz aniversário hoje: Axl Rose.


Infelizmente, o tempo passou, e ele já não tem mais esse rostinho bonito de bad boy, mas essa é a imagem que seus fãs preferem manter dele ainda hoje, depois de ficar muitos anos fora da mídia sem produzir coisas boas.

Depois de ter sido abandonado pelo pai aos 2 anos, ele e a família participavam constantemente de uma igreja próxima de sua casa, e foi lá que Axl aprendeu a tocar piano e começou a cantar no coral, onde criava várias vozes diferentes para tentar enganar o professor. Foi nessa época que ele formou sua primeira banda, com Jeff Isbell, que mais tarde se transformaria em Izzy Stradlin, já no Guns. 

Na adolescência, Axl descobriu quem era se pai e se tornou um jovem problemático: foi preso diversas vezes e numa delas chegou a ficar na cadeia por três meses. Um psiquiatra descobriu que ele tinha um QI muito alto e justificou aquele comportamento como decorrência de psicose. Quando as autoridades locais ameaçaram prendê-lo novamente, ele saiu da cidade e foi para Los Angeles.

E é aqui que a história começa. Já com o nome de Axl (que ele adotou por causa da sua antiga banda, que tinha esse nome), ele fez parte do grupo L. A. Guns, e, mais tarde, formou com o amigo Izzy outra banda chamada Hollywood Rose, com a qual chegaram a gravar algumas demos, mas não obtiveram sucesso. Em 1985, Axl e Tracii Guns resolveram juntar o que restava das duas bandas anteriores e formaram assim o Guns'n'Roses, que tinha como membros, além de Axl, Slash, Izzy, Duff McKagan e Steven Adler. A partir daqui passaram a fazer pequenos shows em clubes da cidade e até ganharam alguns fãs.

Em 86 assinaram contrato com a gravadora Geffen Records e no final do mesmo ano lançaram seu primeiro EP ao vivo, com quatro músicas.


Mas foi só no ano seguinte que eles gravaram o famoso álbum "Apptite for Destruction", que, inicialmente, não foi muito bem recebido pela critica nem pelo público. Só depois de uma grande turnê, alimentada pelo sucesso do single "Sweet child o'mine" é que ele conseguiu chegar ao primeiro lugar da parada dos Estados Unidos, se tornando o álbum de estreia mais vendido no país de todos os tempos. 


Depois veio o álbum "G N R' Lies" (1988), com a polêmica canção "One in a million", que foi acusada de homofobia e racismo por causa de seus versos que diziam para os 'crioulos' saírem do caminho e reclamava das 'bichas' que espalham doenças. Durante essa confusão, Axl se defendeu dizendo que a palavra crioulo não fazia referência obrigatória aos negros, mas que ele estava chateado com alguns negros que o assaltaram e usou a música para para insultar essas pessoas, e não apoiar o racismo. Quanto à homofobia, ele disse que era reflexo de algumas experiências ruins que teve com homens gays e um estupro que  sofrera no final da adolescência.

Após o lançamento desses dois trabalhos, Axl foi considerado como um dos vocalistas mais importantes do rock, e apareceu sozinho na capa da revista Rolling Stone, em agosto de 89.


Em setembro de 1991, o Guns lançou os álbuns "Use your illusion" I e II que estrearam na parada norte americana em 2o. e 1o. lugares, respectivamente, feito nunca alcançado por outro grupo. Mas mesmo com esse sucesso, o relacionamento dos integrantes da banda não andava nada bem, e Izzy, amigo de infância de Axl, deixou o grupo repentinamente, reclamando das confusões e dos atrasos constantes de Rose.


Logo depois Axl exigiu de Slash e Duff os direitos exclusivos do nome Guns'n'Roses, ameaçando não mais cantar enquanto eles não assinassem o documento lhe dando totais poderes.

Ele também criou confusão num show durante uma turnê com o Metallica, onde, depois de chegar 45 minutos atrasado, reclamou do retorno e avisou ao público que seu dinheiro seria devolvido e saiu do palco sem terminar a apresentação. As pessoas se revoltaram e quebraram tudo, o que fez Axl ser condenado a pagar pagar uma multa de 50.000 dólares e rendeu uma proibição à banda, que nunca mais poderia tocar em St. Loius.


Em novembro de 1993, a banda lançou "The spaghetti incident?", álbum com covers de músicas punk, que não teve tanto sucesso quanto os anteriores. Axl incluiu no disco, por conta própria, uma faixa escondida chamada "Look at your game, girl", que foi escrita por um assassino condenado, Charles Manson, como uma mensagem á sua ex-namorada. Isso causou muita controvérsia e, finalmente, a banda se comprometeu a doar qualquer direitos da canção para o filho de uma das vítimas do assassino.

Como o sucesso não é para qualquer um, acabou prejudicando a convivência dos caras da banda e Slash, em outubro de 96, deixou o grupo, após Axl demitir os demais membros e contratar outros sem consultá-lo. Logo em seguida, Duff também deixou a banda e os únicos membros da era Use your illusion remanescentes passaram a ser Dizzy Reed e o próprio Rose.

A partir de então, a banda perde grande parte de seu sucesso junto ao público e entra num grande período de ostracismo, passando a anunciar o lançamento de um álbum chamado "Chinese democracy", que ficaria na promessa por 15 anos.

Axl vez ou outra se juntava com outros músicos e saía com o Guns em turnê, mas nenhuma conseguiu o mesmo sucesso que as primeiras, realizadas com a formação original. Isso sem falar de seus eternos atrasos, que acabaram até virando motivo de piada para comediantes e até para alguns músicos.

Em 2004, além de se juntar a Slash e Duff para tentar impedir a Geffen Records de lançar uma coletânea com suas músicas, Axl também emprestou a voz para o game "Grand Theft Auto: San Adreas", dublando o personagem Tommy 'The nightmare' Smith. E em 2007, ele gravou backing vocals para duas músicas do amigo Sebastian Bach, pelas quais recebeu o crédito de co-autor. 


Finalmente, no ano de 2008, Axl lança o álbum "Chinese democracy", mas não faz nada para promovê-lo, ficando totalmente sumido por dois meses, e só apareceu para falar que não havia recebido apoio da gravadora para fazer a divulgação do disco.

Sua mais recente polêmica foi em 2011, quando o Guns foi indicado para o "Hall da Fama do Rock and Roll": ele usou o Twitter para agradecer ao evento e a seus fãs, dizendo que a nomeação vinha graças a eles. Mesmo declarando por carta, três dias antes da premiação, que compareceria ao evento, ele não foi, e isso rendeu algumas piadas durante a cerimônia, apresentada por Chris Rock. Depois ele disse que esse evento não parecia ser um lugar onde ele fosse bem-vindo ou respeitado. Abaixo, o vídeo da premiação:



Axl Rose merece ser "o cara"? Talvez não 100%, mas pelo conjunto de sua obra com a banda ele tem seu nome marcado na história. Afinal, todo mundo conhece a música "Patience" e quando a ouve é impossível  não acompanhar aquele assovio melódico da introdução... Isso sem falar da interminável, porém perfeita, "November rain" e as clássicas "Paradise City" e "Welcome to the jungle".


Hoje, Rose está assim, e nem de longe lembra aquele cara que corria e pulava no palco, não faz mais aquela dancinha tão imitada e tão admirada pelas fãs, nem tão pouco possui a mesma potência vocal dos tempos áureos do Guns, mas o que conta é tudo aquilo que ele fez na carreira, e as grandes canções que ele escreveu e que fazem parte da história do rock and roll mundial.

Uma das músicas mais tocadas nas rádios, na época do seu lançamento, foi "Knocking on heaven's door", regravação da música de Bob Dylan, lançada originalmente em 1973, que vocês podem curtir no vídeo:



4 comentários:

  1. Como tu disse no começo do texto Axl Rose, tem pessoas que dizem que ele já foi o cara..
    Eu sou uma dessas pessoas. :|
    O show deles no Rock In Rio não me convenceu.
    Ao contrário do Slipknot que fez um baita show e Metallica idem ♥
    Mas contra partida, temos que respeitar o que o Guns nos trouxe musicalmente.
    Um rock maduro, gostoso de ouvir, com boas letras.. coisa que hoje falta muito... PRINCIPALMENTE em quesito nacional.

    Beijos
    Helana O'hara
    www.intheskyblog.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tbm não acho q ele é tão bom quanto antigamente, mas o legado ficará para sempre ;)

      Excluir
  2. O Guns Tem Alguma Musica Satanica?

    ResponderExcluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!