sábado, 18 de maio de 2013

Li até a página 100 e... #15


*** lembrando que esse post foi inspirado na ideia original do blog Eu leio, eu conto


O temor do sábio
Patrick Rothfuss
editora Arqueiro
960 páginas


Primeira frase da página 100:

"...já que ele tinha pouco mais do que os aposentos dos professores e dos guildeiros residentes, além de quartos de hóspedes para arcanistas visitantes."

Obs.: como estou lendo no Kobo, pode ser que a numeração das páginas esteja diferente do livro físico.

Do que se trata o livro?

Trata-se da continuação de "O nome do vento - as crônicas do matador de rei. Primeiro dia". Aqui conhecemos mais um pouco da trajetória de Kvothe até ele se tornar o tranquilo dono da hospedaria Marco do Percusso numa pacata cidadezinha, afastada de tudo. Ele continua a narrar a sua história de vida ao escriba, que pretende registrar como nasceu a lenda em torno de Kvothe. O livro começa exatamente onde terminou o primeiro, e o leitor continua sem saber quem é vilão e quem é mocinho.

O que você está achando até agora?

Como já disse várias vezes aqui no blog, esse não é meu gênero literário preferido, mas essa trilogia do Rothfuss me conquistou de uma maneira inesperada. A estória de Kvothe é muito interessante, e o autor a conta de forma dinâmica, e fica impossível parar de ler.

Melhor quote até aqui:

"Ouvi o que os poetas escrevem sobre as mulheres. Eles fazem rimas, desmancham-se em elogios e mentem. Já vi marinheiros no cais, fitando emudecidos o lento inflar das ondas. Já vi velhos soldados de coração empedernido lacrimejarem ao contemplar a bandeira de seu rei, desfraldada ao vento. Escute o que eu digo: esses homens nada sabem do amor. Você não o encontrará nas palavras dos poetas nem no olhar saudoso dos marinheiros. Se quiser saber do amor, olhe para as mãos de um artista de trupe produzindo sua música. Ele sabe."

Algum personagem merece destaque?

Denna, a mulher misteriosa que roubou o coração do jovem Kvothe. 

Vai continuar lendo?

Sim.

Última frase dessa página:

"Ou como se, de repente, eu fosse lançado em águas profundas e a pressão me impedisse de respirar direito."

Um comentário:

  1. Oi, não sei se você já mandaram pra você, mas indicamos seu blog pra responder uma TAG, espero que não se importe e responda :)

    http://resenhademundos.blogspot.com.br/2013/05/tag-selinho.html

    ResponderExcluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!