terça-feira, 11 de junho de 2013

A volta de "Sai de Baixo"

Olá leitores! Hoje o Canal Viva vai começar a apresentar uma série de 4 episódios do antigo programa Sai de Baixo, que foi ao ar na Globo entre 1996 e 2002 e era um sucesso absurdo, tanto de crítica quanto de público. Esse remake é parte das comemorações dos 3 anos do canal.



A maior parte do elenco original estará reunida nesse reencontro. Tom Cavalcante e Cláudia Jimenez, que deixaram a atração antes do seu final, não participarão desses episódios. Mas poderemos ver novamente Marisa Orth como a Magda, Miguel Falabella voltanto a interpretar o eterno Caco Antibes, além de Aracy Balabanian e Luiz Gustavo encenando novamente os divertidíssimos Cassandra e tio Vavá.



Todo o enredo do programa gira em torno da decadência de uma família que vivia muito bem, mas que agora tem que morar de favor num pequeno apartamento do Arouche, de propriedade de Vavá. A partir daí começam as confusões e as trapalhadas dos personagens: Caco está sempre tentando levar vantagem em tudo e não admite ser pobre; Magda é a esposa linda, mas muito burra, que diverte o público com suas frases de efeito engraçadíssimas; Cassandra, mãe de Magda, é o ponto de apoio no casamento dos dois e também o alvo preferido das piadas do genro. Para completar a bagunça, ainda vive no apartamento a doméstica Edileuza (nas primeiras temporadas, depois substituída por Neide Aparecida), e está sempre por ali o porteiro Ribamar, mulherendo e um tanto quanto preguiçoso. Vavá tenta comandar a família como pode, mas está sempre sendo ludibriado por Caco e na maioria das vezes é quem acaba pagando os gastos do ex-playboy.



O programa inovou o formato humorístico por ser gravado com plateia ao vivo no teatro Procópio Ferreira, e com a intereação dos atores com o público. Também faziam sucesso entre os telespectadores as cenas em que os atores erravam suas falas e criavam situações cômicas a partir disso. Se a situação fosse engraçada, era mantida pelo diretor na edição final, e o programa seguia normalmente como se aquilo fosse combinado. Isso dava o ar de informalidade que parecia deixar os personagens mais próximos de quem assistia.



A ideia do programa foi de Luiz Gustavo e Daniel Filho, que começaram a trabalhar nela no início dos anos 90, influenciados pelo formato da antiga Família Trapo. Inicialmente, o programa foi oferecido ao SBT, que o recusou, e então a Globo resolveu produzi-lo para tentar derrubar a audiência do programa Topa tudo por dinheiro, de Silvio Santos, que dominava o horário nas noites de domingo. Em pouco tempo eles conseguiram o que queriam, e passaram a dominar o Ibope.


Os pontos altos dos programas eram, sem dúvida, a interação entre Miguel e Cláudia, com suas brigas sempre terminadas com um sonoro "Óóóóóóóóóóóó´!" em tom ameaçador, os ditos populares de Magda sempre baseados em sua própria interepretação do significado, como por exemplo "Há malas que vêm para bem" e "Vou tomar uma atitude gástrica!", e as hilárias conversas telefônicas, num inglês precário, do Caco. Mas certamente as frases mais conhecidas e que ficarão para toda a eternidade na memória de quem assistiu ao programa são as de Caco se referindo às pessoas pobres, e que hoje seriam objeto de inúmeros processos por preconceito: "Tenho horror a pobre!" ou "A visão do inferno: aquele ônibus cheio de gente marrom...".


Também era comum receberem convidados especiais em alguns episódios, e o mais emocionante e supreendente foi com certeza Milton Nascimento, vestido de Papai Noel durante todo e programa, e só revelando sua identidade no final, deixando muita gente preocupada com seu estado de saúde, já que ele estava magérrimo e aparentava fraqueza.



Meus episódios favoritos são "Trocando seis por meia dúzia", em que eles receberam a visita de uma família italiana: os atores se vestiram a caráter e voltaram à cena, criando situações cômicas, principalmente quando tentam falar o idioma e acabam misturando tudo com castelhano; e "Dama de Paus", o mais engraçado de todos, onde participam Alexandre Frota e Dirce Migliaccio como mafiosos que vêm cobrar uma dívida de Caco. Quer ver? Clique aqui. e aqui.  

Por esses e muitos outros motivos vocês não podem deixar de ver esse remake que estreia hoje. Quem já viu, precisa rir mais uma vez com eles, e quem ainda não conhece, não pode perder essa chance. O programa era muito engraçado, e espero que eles consigam manter essa mesma linha. Para fazer o aquecimento e esperar até as 20h30, vocês podem acessar o site do Canal Viva, que dedicou um espaço especial ao programa, com informações, fotos, estórias de bastidores e até uma brincadeira com memes dos personagens. Acessem clicando aqui.


*** Retificando: os próximos episódios vão ao ar nas três semanas subsequentes.

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Hahahahahahaha! Muito legal rever essa turma!

      Excluir
  2. Puxa, na verdade eles poderiam trazer o "Sai de Baixo" de volta mesmo né? Isso sim era engraçado e não aquele pastelão do Zorra Total...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Mari, eu prefiro mil vezes o Sai de Baixo.

      Excluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!