segunda-feira, 17 de junho de 2013

Um pouquinho de...


O quote de hoje vem do livro "O retrato de Dorian Gray", de Oscar Wilde, que já resenhei aqui.  

"Pois observar o quadro proporcionaria prazer real. Ele poderia acompanhar a própria mente adentro de seus locais secretos. Esse retrato seria, para ele, o mais mágico dos espelhos. Já que lhe revelara o próprio corpo, revelaria também a própria alma. E no momento em que o inverno viesse descer sobre o quadro, ele ainda estaria no ponto em que a primavera estremece com o raiar do verão. Quando o sangue se esvaísse daquele rosto, deixando uma máscara pálida de giz e olhos plúmbeos, ele ainda contaria com o esplendor da adolescência. Nenhuma flor daquela graça, por única que fosse, jamais enfraqueceria. Assim como os deuses gregos, ele seria forte, lépido, alegre. Não importa o que acontecesse com a imagem colorida impressa na tela, ela estaria a salvo. Eis tudo."

(página 141, capítulo VIII)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!