quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Ele é o cara #27

Ele, que ocupa o mesmo lugar que Augustus Waters no meu coração, tem que ser o cara da semana especial "Métrica": Will Cooper.


Will ainda não tem um rosto ou uma imagem, por isso fiquei com essa, divulgada pela editora. Parece que um estúdio já comprou os direitos de filmagem do livro, então, em breve, saberemos quem foi o escolhido para viver esse personagem tão intenso.

Uma das minhas preocupações ao escrever esse post foi não soltar nenhum spoiler da estória, para que minha amiga Sandra possa manter a expectativa da leitura, rsrs. Para quem ainda não conhece o livro, é melhor mesmo não saber muito a respeito da trama, e, quem já leu, entende do que estou falando.

Um rapaz de 19 anos, que está começando a sua vida tranquilamente, de repente se vê obrigado a assumir grandes responsabilidades para quais ainda não está preparado. Isso, certamente, é difícil para qualquer um, e também foi para Will, mas ele encarou de frente o desafio de cuidar do irmão mais novo, trabalhar e estudar, tudo isso enquanto sofria uma grande decepção amorosa e tentava encontrar seu lugar no mundo.

Quando as coisas parecem estar se encaminhando para uma certa tranquilidade, eis que surge Layken, carinhosamente chamada de Lake por sua mãe, e entra na vida de Will como uma tempestade de verão, rapidamente e derrubando algumas estruturas à sua volta. Claro, ela se apaixona por ele no instante em que o conhece.


Lake poderia ser uma adolescente normal, mas, assim como Will, teve grandes perdas e precisa ser o ponto de apoio de sua família, aquela pessoa forte em quem todos podem confiar.

A história de vida de Will é uma grande lição. Mas ela também é um aviso: viva intensamente todos os momentos ao lado de quem você ama, e deixe as pessoas importantes em primeiro lugar na sua lista de prioridades.

Além de ser lindo e fofo, inteligente e responsável, Will também escreve poesia. Ok, ele não só escreve como também as declama, e esse é um aspecto importante na construção do personagem: torna-o sensível e deixa todos os seus sentimentos à flor da pele, mesmo quando ele os tenta esconder. Esse seu lado poeta lhe permite enxergar a vida sob uma ótica diferente e, como todo poeta, ele canaliza seus desejos e frustrações em seus poemas, usando essa forma tão peculiar de arte para extravasar todas as suas emoções.


Will é doce e tenho certeza que muitas leitoras idealizaram um grande amor com as mesmas características dele: fisicamente perfeito, de opinião forte mas extremamente carente. Apaixonado por Lake ele tenta sempre protegê-la e fazer coisas que a deixem feliz, mas fica claro que ele também precisa de colo às vezes, e de um gesto de carinho para alegrar seu coração.


Um personagem tão complexo e cativante tem seu lugar garantido no coração das leitoras e aqui no blog também. Mas não se enganem, ele não é minimamente parecido com Travis Madox, de "Belo desastre"; ele lembra um pouco o Gus, com semelhanças e diferenças que remetem à mensagem transmitida pelo personagem de John Green, seus defeitos e qualidades. Ele é o cara!


6 comentários:

  1. Também sou apaixonada por esse personagem. Me conquistou fácil fácil. hehehehehe
    Ele realmente é o cara!!! ahauha

    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é demais mesmo, acho que não tem como ler e não gostar de Will.
      Bjos!

      Excluir
  2. Fiquei curiosa pra saber mais. rsrsrsrsrsr

    Beijos
    http://oicarolina.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia o livro, tenho certeza de que você vai adorar também.
      Bjos!

      Excluir
  3. Será que vai ter um filme? Ia ser tão bom!!! To muito apaixonada por esse livro s2

    ResponderExcluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!