sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Sexta de música #33 - Especial "Métrica"

Estamos quase fechando nossa semana especial "Métrica", e espero ter contaminado vocês com pelo menos um pouquinho de poesia =)


No livro há várias citações da banda The Avett Brothers, que é a preferida de Lake. Pelo que ela descreve, eles não são muito conhecidos ou populares, mas têm seu público cativo. Foi o pai de Lake que mostrou a ela as músicas da banda, e ela sentia que, através dessas músicas, a ligação entre ela e o pai ficou mais forte. Quando ela conhece Will, descobre que ele também conhece o grupo e também gosta de suas canções.

Eu não conhecia The Avett Brothers, então fui procurar: gostei de algumas músicas no geral, mas não será uma das minhas bandas preferidas, pois não faz muito o meu estilo. Independente disso, uma de suas canções parece cair como uma luva em alguns do momentos mais confusos e solitários da personagem Layken, e a letra diz exatamente o que ela sente quando se vê impossibilitada de viver o amor que sente por Will.

Não é só a letra de "Winter in my heart" que combina perfeitamente com a estória: a melodia também tem tudo a ver com alguns momentos do enredo e, imaginando que o livro será um filme um dia, essa música ficaria ótima em sua trilha sonora:

"It must be winter in my heart
there's nothing warm in there at all
I miss the summer and the spring
the floating, yellow leafs of all
a million colors fill my eyes
the roman candles and the stars
the calendar says July 4th, but it's? 
still winter in my heart..."

"Deve ser inverno no meu coração
não há nada quente lá em tudo
sinto falta do verão e da primavera
os flutuantes, as folhas amarelas de outono
um milha de cores enchem meus olhos
as velas romanas e as estrelas
o calendário diz que é 4 de julho, mas?
ainda é inverno no meu coração..."


Imaginando a situação pela qual Will passou e a mistura de sentimentos que ele deve ter sentido, com tantas perdas e tendo que assumir responsabilidades para as quais ainda não estava preparado, acho que ele tinha todo o direito de gritar, fugir e se revoltar (mas depois se arrepender). Assim como diz a letra de "Pyro", do Kings of Leon, acredito que ele não queria ser o alicerce de ninguém com apenas 19 anos:

"... all the black inside me
is slowly seeping fron the bone
everything I cherish
is slowly dying or it's gone
little shaken babies
and drunkards seem to all agree
once the show gets started 
it's bound to be a sight to see
I won't ever be your cornerstone
I don't want to be here holding on
I won't ever be your cornerstone..."

"... toda a escuridão dentro de mim
lentamente vaza dos meus ossos
tudo aquilo pelo que eu tenho carinho
está morrendo lentamente, ou já se foi
bebezinhos trêmulos
e bêbados parecem concordar
que uma vez começado o show
será um belo espetáculo para se ver
eu nunca serei seu alicerce
eu não quero ficar aqui aguentando firme
eu nunca serei seu alicerce..."


Um pouco dessa decepção ao encarar a realidade também se aplica a Lake, que passa por maus bocados durante a estória. Mas apesar de tudo que eles têm que enfrentar para viverem bem, apesar de não poderem aproveitar o que sentem um pelo outro, Will e Lake se mostram fortes e responsáveis, sabendo que seus irmãos mais novos dependem deles e os têm como um espelho. Vai ser difícil conseguirem ficar juntos, mas eles vão acabar dando um jeito. Acho que a letra de "Easy" expressa bem essa vontade viver o amor, mas estar sempre no  limite, sem saber se o que estão fazendo é realmente o certo:

"Know it sounds funny
but I just can't stand the pain
girl I'm leaving you tomorrow
seems to me girl you know
I've done all I can
you see I beg, stole and borrowed
Yeah... uh, uh...
...............................................
everybody wants me to be
what they want me to be
I'm not happy when I try to fake it! no!..."

"Sei que parece engraçado 
mas eu simplesmente não posso suportar a dor
garota, eu estou te deixando amanhã
me parece, garota, que você sabe
que fiz tudo que podia
você vê que mendiguei, roubei e até pedi emprestado
sim... uh, uh...
...............................................
todos querem que eu seja
o que eles querem
eu não estou feliz quando finjo! não!..."


No início pode parecer que não, mas no final, tudo será tranquilo como numa manhã de domingo...

4 comentários:

  1. Olá, como vai? espero que bem, eu já acompanho teu blog e teu contúdo ha um tempinho nossa tudo muito arrumado e descente aqui, ainda não tinha me atrevido a comentar, mas aqui estou, parabéns pelo blog, e sucesso!
    PS: há pouco tempo entrei na blogosfera, se puder seguir meu blog, se gostar é claro serei extremamente grato! Mais uma vez parabéns e muito sucesso.
    Mundo Green

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ghisllei, q bom q comentou! É muito legal saber q vc acompanha o blog, espero q msm agora q vc tbm é blogueira, continue a ler meus escritos. Vou passar lá sim.
      Bjos!

      Excluir
  2. olá .puxa não me toquei que era semana passada ,mas aqui estou eu ,gostei muito do livro é aquele tipo de livro que você começa ler e não consegue parar até a última página.gosto de poesia apesar de não ler,efim ...


    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bia, obrigada pela visita! Esse livro é mesmo tudo de bom, e é ótimo pode compartilhar com vcs essa estória. Volte sempre!
      Bjos!

      Excluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!