sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

Sexta de música #56 - The Smiths

Quem leu "As vantagens de ser invisível" provavelmente se lembra da música que Charlie comenta várias vezes durante o livro, "Asleep", do The Smiths. Não leu ainda? Então pare um pouquinho e leia a resenha clicando aqui.

Cena do filme "As vantagens de ser invisível"

A banda britânica The Smiths era formada por Morrissey, vocalista e líder, Johnny Marr na guitarra e grande parceiro de composição de Morrissey, Andy Rourke no baixo e Mike Joyce comandando a bateria. Eles começaram sua carreira em 1982, sendo considerados como a banda mais importante de rock alternativo daquela década, e encerraram as atividades em 87, recusando vários convites para se reunir depois disso.

Na época a banda não alcançou um sucesso estrondoso, não conseguindo emplacar nenhum hit entre os top 10 da Inglaterra, mas suas músicas fazem muito sucesso até hoje, e muitas bandas foram influenciadas diretamente pelo som dos caras, como os The Cranberries e o Oasis. Inclusive, Noel Gallagher já declarou que Marr foi sua maior influência na guitarra.

Com essas carinhas de bons moços, The Smiths conquistaram muitos fãs.
Aqui no Brasil um dos admiradores famosos de Morrisey foi Renato Russo, e muitas pessoas dizem que ele até tentava aproximar seu estilo de cantar com o do inglês. 

Morrissey e Russo: parecidos?
Com letras escritas por Morrissey e a direção musical de Marr, os Smiths criaram um estilo próprio, sem usar sintetizadores, muito comuns na época, e sem aderir a dance music. Morrissey foi muito influenciado pelo punk rock e pelo pós punk e algumas de suas letras podem parecer deprimentes, mas também possuem um toque de humor muito singular. Ele também costumava criar canções que falassem sobre pessoas comuns, da classe trabalhadora, com suas experiências do dia a dia e seus problemas. Mas o tema desespero e morte eram recorrentes em suas criações.

Na música citada por Charlie em "A vantagens de ser invisível", podemos perceber um pouco desse lado sombrio do compositor, quando parece mencionar um suicídio:


Apesar desses toques macabros nas letras, as músicas dos Smiths têm melodia envolvente e a voz de Morrissey é muito agradável aos ouvidos. Por isso, a playlist de hoje traz 5 músicas da banda: além da própria Asleep, outras 4 que são as minhas preferidas da banda inglesa. Keep calm and enjoy!

1. Asleep
2. The boy with the thorn in his side
3. Heaven knows I'm miserable now
4. Ask
5. I'm so sorry (Suedhead) - essa é apenas de Morrissey, em carreira solo

2 comentários:

  1. Só vi agora que sua sexta de música foi sobre os Smiths. O engraçado foi que sexta eu tava na maior vibe da banda, e passei o dia ouvindo eles. Coincidência?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas coincidências é que dão graça a vida, rsrsrs. Essa banda é muito envolvente, é impossível não curtir pelo menos uma música deles ;)

      Excluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!