segunda-feira, 28 de abril de 2014

Um pouquinho de...

"Eu me senti estranha quando me conectei com o supertablet de Otto mais tarde, naquela noite. Ele ainda usava o sistema do tipo messenger para se comunicar, o que era uma tecnologia ultrapassada, já era antiquada quando eu era criança. Os programas de mensagem instantânea foram substituídos pelos celulares, qua atendiam com um comando de voz e utilizavam pequenos gravadores holográficos que permitiam ver a pessoa enquanto se conversava com ela. Aquilo pareceu tão antiquado para mim quanto uma caneta tinteiro teria parecido para alguém nos tempos de Gates."

(pág. 84, capítulo 8)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!