domingo, 31 de agosto de 2014

A psicologia de Cersei Lannister

Tem fãs de Game of Thrones ai? \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/

Tenho certeza que todos vocês, assim, como eu, já estão contando os dias para que chegue logo a 5ª temporada da série e torcendo para que o Sr. Martin termine o 6º livro antes de bater as botas.

Também sei que todo fã tem seu personagem preferido, aquele para quem torce, vibra com suas conquistas e chora por seus fracassos, assim como possui aquele que lhe causa revolta pelo simples fato de existir. No meu caso, esse ser odiado era o rei Joffrey.


Para mim, o único ser vivente capaz de despertar quase tanto ódio quanto Joffrey é sua mãe, a rainha Cersei Lannister. Mas a ela não desejo a morte, e sim, um sofrimento infinito (risada maligna aqui).

O site Game of Thrones BR traduziu um artigo publicado pelo Couch Potato Psicology, outro site que faz análises divertidas de diversos personagens de cinema TV e literatura, e que traçou o perfil psicológico da rainha má de Westeros, que talvez explique um pouco suas atitudes e nos faça mudar minimamente de opinião sobre ela. Eu acho difícil, mas o perfil dela ficou bastante interessante.

Abaixo, transcrevo o post do Game of Thrones BR, na íntegra, e com spoilers da estória, então, se você não leu, assistiu, e não quer saber nada que possa revelar segredos importantes da trama, aconselho que pare de ler por aqui ;)


"Cersei tem temperamento instável - muitas vezes balançando entre ser relativamente calma e sem aviso se tornar ameaçadora, vingativa e intimidante. Ela é uma grande jogadora do jogo dos tronos, e gerencia as relações ao seu redor com uma enorme quantidade de tempo e energia. Ela está disposta a acuar seu próprio irmão pela morte de Joffrey, sem qualquer evidência real de que ele fez alguma coisa, porque, potencialmente, a culpa de Tyrion significa que ela não tem que lidar com seus próprios sentimentos. 

Ela também se envolve com o que poderia ser chamado de comprometimento sexual de risco, ou incesto, para deixar mais claro. Potencialmente, esse relacionamento sexual com Jaime (em que ela parece mais interessado do que ela), é uma forma de gerir mais um relacionamento em sua vida.

Então, o que será que está por trás desses comportamentos? Freud diria histeria, embora Freud dissesse isso sobre qualquer mulher com problemas emocionais. Além disso, Freu está morto, e os homens mortos não contam histórias, nem fazem diagnósticos. Os mais psicologicamente esclarecidos entre vocês  já devem ter sacado - os comportamentos que Cersei exibe são, provavelmente, melhor correspondentes ao diagnóstico de transtorno de personalidade limítrofe (Borderline Personality Disorder).


As pessoas com este transtorno entendem o conceito de emoções fortes, muito difíceis de lidar, e, como resultado, utilizam outros métodos para distraí-lo desses sentimentos. Pessoas que foram diagnosticadas tendem a mostrar uma história de auto-punição, compulsão alimentar e comportamentos sexuais de ricos, os quais ajudam os doentes a gerir as suas emoções com esses comportamentos alternativos, ao invés de ter que lidar imediatamente com estados de sentimentos intensos. Pessoas com BPD, em geral, têm dificuldade em lidar com os altos e baixos da vida diária como se fossem intensos demais para lidar, problematicamente, isso os leva muitas vezes a ter problemas ainda maiores na vida. Esses problemas tendem a se agravar, o que significa que, no longo prazo, as pessoas com BPD enfrentam um alto risco de suicídio e auto-mutilação, devido ao seu desejo desesperado para evitar a emoção desconfortável.

Cersei tende a manter as pessoas à distância, para que ela possa gerenciar melhor e manipulá-los. No entanto, quando as pessoas percebem a manipulação, eles logo começam a se distanciar e excluir a pessoa que sofre de BPD. Como resultado disso, pessoas com BPD tendem a tornar-se isoladas, o que aumenta o seu sentimento de perda de controle, que por sua vez, leva a mais comportamentos extremos para tentar obter este controle de volta. Isso muitas vezes significa comportamentos para-suicidas e outros que tendem a tirar o foco do sentimento real. Pessoas com BPD não estão chamando a a tenção, embora pareça de certa forma, mas estão procurando uma maneira de mitigar os sentimentos que as emoções fortes levantam neles. Infelizmente, os comportamentos que eles desenvolvem, podem parecer uma tentativa de chamar a atenção, o que, por sua vez, aumenta o julgamento dos outros em relação a eles, levando a um novo conflito interpessoal. Assim, o ciclo vicioso de dificuldade de relacionamento é sempre perpetuado para a pessoa com BPD. Um bom exemplo, no da caso da Cersei, é que ela usa a acusação de Tyrion como uma forma de gerir as emoções que ela está sentindo em relação à morte.


Tratamento?

A (pouca) boa notícia é que BPD tende a entrar em recuperação espontânea na quarta década de vida, e Cersei deve estar em algum lugar perto dessa fase. No entanto, essa recuperação é normalmente acompanhada por um ambiente familiar estável e favorável, algo que Cersei não conhece muito bem...

No episódio 6, "First of his name", Cersei conversa com Magaery, Oberyn e com Twyin, de maneira calma e controlada, aparentemente mais ciente de suas responsabilidades. As pessoas com BPD, muitas vezes, têm momentos em que percebem que suas ações estão tendo um efeito sério sobre a sua capacidade de se envolver com os outros e, na prática clínica, estes breves períodos de insight são muitas vezes os melhores períodos para se trabalhar. Infelizmente, com a falta de um bom terapeuta em Westeros (talvez apenas alguns meistres velhos com segundas intenções) a capacidade de obter qualquer recuperação é muito difícil, e eu tenho aquela sensação de que a Cersei real vai estar de volta ao nosso divã muito em breve."

O site Couch Potato Psicology deixa bem claro que esse perfil psicológico se trata apenas de uma brincadeira, e que nenhum diagnóstico sério para qualquer tipo de doença ou transtorno mental deve ser feita com base nesse post, e sim, por um médico de verdade.

Para quem ainda não conhece o Game of Thrones BR, basta clicar aqui e conhecer todo o seu conteúdo, com matérias muito interessantes sobre a série de TV e os livros de Martin. 

E se vocês chegaram até aqui, que tal deixar suas opiniões nos comentários antes de ir embora? Gostaria muito de saber quais seus personagens favoritos em GoT e quais os mais odiados também.

Um comentário:

  1. Aaaah, amo GoT, uma das séries preferidas!
    Ah, não adianta eu odeio Cersei, manipuladora, falsa e um monte de outras coisas ruins, haha.
    Só não vou dar minha opinião sobre o texto Joana, porque eu não vou ler, afinal estou na segunda temporada ainda :/. Mas quando acabar eu volto aqui e expresso minha opinião.
    Grande abraço e que a força esteja com você!
    www.paradageek.com

    ResponderExcluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!