segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Dia do Poeta: a poesia no cinema

Olá leitores! Dia 20 de outubro foi nomeado como o Dia do Poeta no Brasil, ainda que a maioria dos brasileiros não dê a mínima para esse artista, tampouco para suas criações, o que é mesmo muito triste.

Então o assunto hoje é poesia, e não adianta torcerem o nariz, dizendo que não gostam e não entendem poesia! Ok, eu sei que algumas delas exigem um esforço grande para serem compreendidas, mas saibam que tem algumas tão simples e tão bonitas, que podem estar bem perto de vocês agora, sem que vocês percebam.




Um bom exemplo de aproximação da poesia é o cinema. De filmes vocês gostam, certo? Pois agora vou mostrar para vocês alguns filmes que foram inspirados em poemas, e tenho certeza que vocês vão ficar curiosos para conhecer essas obras ;)

"E ai, meu irmão, cadê você?": Filme de 2000 dirigido pelos irmãos Cohen, foi baseado no poema épico de Homero, "A odisseia" e teve George Clooney representando um Ulysses moderno.




"Mulan": Essa animação bonitinha da Disney é inspirada num clássico poema chinês do século VI chamado "Ballad of Mulan". Um trechinho do poema, traduzido do inglês, revela a base do enredo para o filme:

"Tsiek tsiek e tsiek novamente tsiek,
Mu-lan tece, de frente para a porta.
Você não ouve o som da laçadeira,
você só ouve os suspiros da filha.
Eles perguntam o que está no seu coração,
perguntam o que está em sua mente,
'Ninguém está no coração da filha,
ninguém está na mente da filha'.
Ontem à noite eu vi os cartazes,
o Khan está convocando muitas tropas,
a lista do exército está em doze pergaminhos,
em cada rolagem há nome do pai.
Pai não tem nenhum filho crescido,
Mu-lan não tem irmão mais velho.
'Eu quero comprar uma sela e um cavalo,
e servir no exército, em lugar do Pai'."


"O estranho mundo de Jack": o próprio Tim Burton é o autor do poema, que começou a escrever em 82, enquanto trabalhava como animador na Disney. Depois de oito anos, ele assinaria com a própria Disney para transformar seu poema em filme. Para ler o poema é só clicar aqui (em inglês).




"Coração valente": No século 15, muito antes de Mel Gibson nascer, o poema épico 'As actes e deidis de Illustre e Vallyeant campioun Schir William Wallace' era escrito. E foi com base nele que nasceu um dos melhores filmes de todos os tempos.


"O corvo": Já foram feitas diversas adaptações desse poema de Edgar Allan Poe para os cinemas, mas as versões de 1935 e 1963 são as que apresentam mais referências à obra. Clique aqui para ler a versão em português do poema, traduzida por Fernando Pessoa. No vídeo a seguir, uma animação bonitinha do poema, vale a pena assistir:



É isso queridos leitores, a poesia está no ar, e quando vocês menos esperarem, ela vai cruzar o seu caminho. Não deixem de comentar, curtir e compartilhar esse post. Vamos espalhar poesia pela blogosfera!

E para quem quiser conhecer um pouquinho da minha poesia, basta acessar meu blog, Milonga, clicando aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!