terça-feira, 4 de novembro de 2014

Feira do Livro de Campinas, eu fui!


Campinas é uma cidade grande, mas deixa a desejar em organização de bons eventos culturais. Não temos nenhuma festa típica conhecida, nenhum festival ou feira anual que traga boas atrações. Infelizmente, pelo tamanho da cidade, as opções são poucas.

Mas ainda há esperança! A primeira Feira do Livro de Campinas aconteceu no sábado 25 de outubro, e poderia ter sido melhor: com quase nenhuma divulgação e poucos expositores, a Estação Cultura estava quase vazia. Uma pena.

E era só isso, 4 ou 5 stands de vendas de livros e mais nada
Tendo como chamariz a presença de Carolina Munhoz e Raphael Draccon, a feira ainda conseguiu atrair um público jovem, interessado em ver de perto seus autores preferidos, e quem foi, deu sorte: com poucas pessoas presentes, foi tranquilo assistir e participar do bate-papo com eles e, depois, pegar autógrafos em seus livros no stand da Livraria Pergaminho.

Sessão de autógrafos super tranquila

Eu fui até lá exatamente para conhecê-los, já que estava envolvida pela leitura de "Cemitérios de dragões" (leia a resenha aqui e entenda porque esse livro se tornou um dos meus favoritos), e foi muito legal poder perguntar ao próprio autor algumas coisas que me despertaram curiosidade durante a leitura.

Galera animada após o bate-papo com oss autores

Raphael e Carolina conversando com os leitores

Como tinha pouca gente, foi bem tranquilo fazer perguntas a eles, ouvir suas respostas e tirar fotos e mais fotos no final. Além disso, eles autografaram calmamente todos os livros que levamos, e cada pessoa tinha pelo menos 3 em mãos.

Eu só levei esses quatro livros para autógrafo, mas tinha gente com muito mais!

Ambos foram muito simpáticos o tempo todo, atenciosos com os leitores e super carinhosos na hora de assinar os livros. Isso com certeza aproxima bastante os  leitores, já que Rapahel e Carolina nos deixam bastante a vontade, mostrando que escritor também é gente como a gente, rs.



Foi muito legal conhecê-los, mas também tive a oportunidade de fazer novas amizades com blogueiros e leitores, o que é o mais bacana nesse tipo de evento.

Minha coleguinha Bruna, do blog Uma dose de letras

O lado negativo da visita foi constatar que, apesar de a prefeitura tentar utilizar a antiga estação de trens como polo cultural da cidade, o local está bem abandonado, e quase nada foi feito para melhorar o ambiente: colocaram tábuas cobrindo os trilhos do trem e mais nada, nem uma pintura nas paredes, nem um trabalho de revitalização do lugar. Nada.

Antiga estação de trem, quase transformada em Estação Cultural

Agora é torcer para que os bons eventos continuem a ser realizados por aqui, e que a Estação seja melhor aproveitada. Tomara que essa primeira experiência com a feira de livros dê bons frutos, e que em breve tenhamos outras, melhor organizadas e divulgadas, proporcionando mais encontros bacanas com autores nacionais, como foi esse com Carolina e Rapahel.



2 comentários:

  1. Oi Joana!
    Ei, você também é de Campinas!!! \o/
    Eu fiquei sabendo desse evento mas não fui porque não tinha ninguém com quem ir e tenho medo de andar perto dessa estação sozinha... Fora que o último evento na Estação Cultura que eu fui (um de anime) não tinha banheiros! Não tem como ir a um lugar assim, prefiro ficar em casa...

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sora,
      concordo com vc, aquela região dá medo. E eu tbm fui sozinha, mas correu td bem. Na vdd, a estação não tem estrutura para receber grandes eventos, ainda falta fazer muita coisa ali para ficar confortável para o público. Quem sabe elegemos um próximo prefeito que olhe para o local com carinho né.
      Bjos!

      Excluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!