quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Hamlet, HQ [Resenha - Parceria]



"Ser ou não ser, eis a questão. E essa é, certamente, a frase mais famosa de toda a literatura. A obra em que ela aparece é considerada a mais importante e profunda de William Shakespeare: Hamlet, que constitui o grande marco artístico do início da modernidade. Nesta versão, recontada em HQ pelo roteiro de  Bruno SR e pelos desenhos de Sam Hart, a história ganha uma essência. Leitura indipensável aos jovens de dimensão especial, sem perder a densidade e a todas as idades."

Quem me conhece e acompanha o blog sabe o quanto eu gosto de Hamlet. Desde a faculdade, quando estudamos Shakespeare e a professora Silvia pediu que apresentássemos um seminário sobre essa obra, fiquei apaixonada pela peça, e sempre que posso, a indico para todo mundo.

Visita do fantasma do rei a Hamlet
O príncipe Hamlet recebe a visita do fantasma de seu pai, que vem lhe avisar de que não morreu por causas naturais, mas sim, foi assassinado friamente por seu irmão, que agora assumiu o trono da Dinamarca e se casou com a rainha, mãe de Hamlet. Dito isso, o fantasma pede a Hamlet que vingue sua morte. Tomado pela raiva, ele prontamente obedece, e começa a buscar formas de abrir os olhos da mãe e destronar o tio.

Enquanto busca sua vingança, Hamlet tem que lidar com o amor que sente pela jovem Ofélia, fingindo não mais se interessar por ela a fim de protegê-la de seus inimigos. Entre tentar se defender, provar que o rei matou seu pai e proteger Ofélia e sua mãe, Hamlet decide fingir que está louco, para que ninguém desconfie do que ele vem tramando. O fingimento é tão convincente que o rei, já com medo de perder o trono, envia Hamlet para a Inglaterra, com ordens expressas para que ele seja morto assim que chegar. O príncipe descobre o ardil e foge, retornando para a Dinamarca no exato momento em que sua amada Ofélia está sendo enterrada. A morte dela foi causada pela tristeza da partida de Hamlet e pela morte misteriosa de seu pai.

Representação da morte de Ofélia
É durante a preparação para o enterro que vemos a cena onde Hamlet segura um crânio e conversa com ele. Porém, a célebre frase "ser ou não ser, eis a questão", não é dita nessa hora, como todos acreditam. Aqui, Hamlet desenvolve um monólogo com o crânio do antigo bobo da corte que um dia já lhe segurou no colo, refletindo sobre o que acontece depois da morte. A famosa frase, na verdade, é dita bem antes, quando Hamlet começa a apresentar sinais de sua falsa loucura, e está sozinho no castelo, falando consigo mesmo sobre o valor da vida e seu significado. Talvez as cenas sejam sempre confundidas como uma só por seu conteúdo complementar: enquanto uma reflete sobre a vida, a outra conclui que dela nada levamos, e que a morte é mesmo certa, deixando todos em pé de igualdade.

Após retornar ao castelo, o rei dá o último golpe a fim de acabar com Hamlet: ele marca um duelo de espadas entre o príncipe e Laertes, irmão de Ofélia. O que ninguém sabe é que o rei envenenou a ponta da espada de Laertes, e assim que Hamlet for ferido por ela, o veneno passará a correr por seu sangue e ele morrerá. Porém, para ter certeza de que o príncipe morreria naquele dia, o rei ainda tinha um plano B, que era lhe servir uma taça de vinho envenenado durante a peleja.

Como todo plano tem falhas, o do rei não poderia ser diferente. A rainha acaba bebendo da taça antes de Hamlet, e esse, quando percebe que a mãe está desmaiando, se desepera e acaba sendo ferido por Laertes. O que ninguém imaginava era que, no meio do duelo, os oponentes acabassem trocando as espadas e Hamlet também ferisse Laertes com a ponta envenenada. O rei, diante de tanta tragédia, bebe o próprio vinho e também cai morto. Bem Shakespeare, não é mesmo?

Cena do duelo de espadas entre Hamlet e Lartes
Nessa versão em quadrinhos, a essência da estória está presente, porém, com diálogos mais diretos e enxutos, o que facilita a leitura de pessoas que não tenham tanta paciência ou familiaridade com a linguagem complicada do original.

Todas as frases famosas de Hamlet podem ser lidas aqui, e todos os acontecimentos marcantes da obra estão registrados na arte de Sam Hart. O roteiro adaptado por Bruno SR não poderia ter ficado mais perfeito: ele conseguiu transmitir ao leitor que já conhece a peça, todo o sentimento que Hamlet carrega, sem macular a obra, e, àqueles que ainda não tiveram contato com o livro, a adaptação cumpre o papel de apresentar o conteúdo e os personagens de forma que o leitor se interesse em buscar mais informações sobre ele.

Algumas das frases mais conhecidas de Hamlet
Esse tipo de edição é altamente recomendada para leitores em formação, como por exemplo, jovens em idade escolar, que se interessam por esse tipo de mídia, e com certeza não teriam problema em ler uma obra tão clássica num formato que lhes é comum. Para aqueles adolescentes que torcem o nariz para qualquer leitura mais complicada, a HQ poderia ser a porta de entrada para outras obras, e certamente faria com que esse leitor adquirisse o gosto pela leitura que tanto desejamos.


"Hamlet"
adaptado por Bruno SR
editora Farol Literário (Facebook: FarolLiterario)
nota: do Skoob: 3,8
nota do blog: 5
livro cedido em parceria com a editora



Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
@joana_masen

13 comentários:

  1. Joana!
    William Shakespeare é difícil de ler e se vem em forma de HQ, facilita bastante não apenas aos estudantes, para todos que gostam e tentam entendê-lo. Hamlet é uma das obras mais conhecidas e gostei muito de ver em HQ.
    Muito boa resenha e livro.
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso mesmo Rudynalva, facilita para todos, mas eu foco sempre nos estudantes, pq eles são leitores em formação, e se ficar mais interessante para eles, será mais fácil mantê-los lendo sempre.
      Bjos!

      Excluir
  2. Menina, acredita que nunca li Shakespeare, tudo por preguiça de ler em formato teatro kkkkk é horrível, eu acho kkk não tenho paciência!
    Só li Otelo numa versão em romance da editora Scipione, mas é bem infantilizada, porém, mesmo assim, gostei muito!!!
    Vou tentar achar essa versão em HP, ou em romance né kkkkkk
    só assim pra mim ler, rsrsrs
    bjoooos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana,
      a versão teatro é bem pesada mesmo, por isso, é sempre legal encontrar esse tipo de releitura, facilita bastante.
      Bjos!

      Excluir
  3. Olá, Joana.

    Não conheço a história de Hamlet, mas como trabalho em uma escola de artes e estou no grupo do teatro sempre ouço falar muito bem das obras de Shakespeare. Não conhecia essa HQ e com certeza agora eu quero. Pra conhecer mesmo, pois você falou que ela passa todas as partes importantes da obra. Irei solicitar junto a Farol. *o*

    Beijos.
    Visite: Paradise Books BR // Sorteio de Carnaval

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah legal Paula, ganhei uma leitora para Hamlet! Vc vai gostar, com certeza. Depois venham me dizer o q achou, ok?
      Bjos!

      Excluir
  4. Adorei a ideia de ler Shakespeare em HQ! Uma obra clássica com um toque super moderno. Vou ler!!
    beijos,
    Patricia Baikal
    palavrasdebandeja.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba, mais uma leitora!!!!! Tomara q vc goste Patricia, a obra é incrível!
      Bjos!

      Excluir
  5. Oi Jo,
    Estou amando ler os livros (principalmente os clássicos) em graphic novel. Vou procurá-lo porque fiquei interessada.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  6. Acho que Hamlet é um dos poucos livros de Shakespeare que ainda não li. Conheço a história, já assisti filme, mas ainda não li o livro, não sei nem o porquê. Mas confesso que essa ideia de lê-lo em HQ me interessou muito. não sou uma leitora de HQ, li poucos, bem poucos na verdade, mas gostei dessa ideia de contarem história clássicas em HQ, acho acaba fazendo com que mais leitores se interessem em ler clássicos.

    ResponderExcluir
  7. Eu acho que isso é um "aviso", nos últimos meses vi tantas coisas sobre "Hamlet" que simplesmente não posso ignorar os "sinais", eu vou comprar e ler esse livro, está decidido.
    Eu gosto muito de HQ, tudo bem, eu me familiarizei mais com mangás, mas isso não significa que eu desgoste do outro.
    Achei a ideia bem interessante, pois realmente torna mais "palpável" para os leitores em formação.
    Muitos jovens podem se interessar pela obra, coisa que não aconteceria, talvez, com um livro mais denso e complexo. Ideia super aprovada ^^ !!

    http://leitordameianoite.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Shakespeare nunca é demais né? Sempre é bom ler. Sempre tive alguma dificuldade de entender a linguagem antiga utilizadas no livro dele, agora em HQ, poderei ler com mais clareza. Adoro HQ´s , a forma que eles apresentam o conteúdo, as ilustrações. TUDO! E Hamlet é uma história impecável, quero lê-la com certeza!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  9. Oi Joe!
    Hamlet já é super legal, em HQ então deve ser mais ainda. Sou nova nesse mundo mas pretendo mergulhar nesse mundo cada vez mais.
    adorei a resenha, como sempre.
    um beijo!

    ResponderExcluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!