segunda-feira, 13 de abril de 2015

Dia do beijo: os 5 melhores da literatura



Olá leitores! Hoje é o dia do beijo, de novo. Sim, existe mais que um dia do beijo: o mundial, que é comemorado em 13 de abril, e outro em 6 de julho, apenas no Reino Unido.  Ninguém sabe ao certo o que deu origem à essa data, mas reza a lenda que, no século 19,  o italiano maluco Enrique Porchello beijava todas as mulheres que encontrava na vila em que vivia, fossem elas casadas ou não, e, em 13 de abril de 1882, o padre local ofereceu um prêmio em ouro para alguma mulher que não tivesse sido vítima das bitocas de Porchello. Nenhuma imaculada apareceu, e dizem que o tesouro está escondido até hoje, em algum lugar da Itália.













Todo mundo já nasce sabendo beijar, e gosta! Na história da arte, a referência mais antiga ao beijo de que se tem notícia são imagens eróticas esculpidas nas paredes dos templos de Khajuaraho, na Índia, por volta de 2.500 a.C. Aqui vou listar alguns do beijos literários que eu mais gosto, e que ficaram na minha memória depois de terminar os livros (pode conter spoiler):



Will e Lake, como sempre, fazendo parte das minhas listas =)

"Eu rio, depois vou até o carro e me inclino na janela, esperando outro beijinho. Em vez disso, ele desliza a mão por trás do meu pescoço e me puxa delicadamente em sua direção, com nossos lábios abrindo ao se encontrarem. Nenhum dos dois se contém dessa vez. Coloco o braço para dentro da janela e passo os dedos pela de trás de seu cabelo enquanto continuamos a nos beijar. Tenho de me esforçar ao máximo para não abrir a porta e me sentar nom colo dele. A porta entre nós funciona como uma barricada.
Finalmente paramos. Nossos lábios ainda ficam se tocando enquanto hesitamos em nos separar.
- Nossa - sussurra ele contra meus lábios. - Isso fica da vez melhor."



Jaqueline e Lucas, um dos casais mais problemáticos do YA, e um dos mais queridos também:

"Você é tão linda - sussurrou ele, levando a boca até a minha.
Seus lábios eram quentes e firmes, pressionando os meus, e abri a boca quando sua língua deu início a um suave ataque contra os meus lábios. A língua explorou minha boca, as mãos deslizavam em direções opostas - uma sobre meus pulsos ainda cruzados, apertando-os contra o colchão acima da minha cabeça, e a outra deslizando pela lateral do meu corpo, quimando a pela da minha cintura." 




Como não lembrar do beijo de Gus e Hazel? Eles formam um casal tão fofo que é inesquecível:

"E então, de repente, estávamos nos beijando. Minha mão largou o carrinho de oxigênio, segurou o pescoço do Gus, enquanto ele me puxou para cima pela cintura, me deixando na ponta dos pés. Quando os lábios semiabertos dele encontraram os meus, comecei a sentir uma falta de ar totalmente inédita e fascinante. O espaço à nossa volta evaporou, e por um estranho momento me senti bem no meu corpo..."





Holder e Sky e todas as suas primeiras vezes, são fofos:

"- Caramba, Sky. - O rosto dele passa um alívio incrível agora. - Senti tanto a sua falta. - Imediatamente, ele abaixa a boca e pressiona os lábios nos meus. Já estava mais que na hora de sentirmos isso; não sobrou paciência em nenhum de nós. Reajo na mesma hora, separando os lábios e deixado ele me preencher com o gosto doce de menta e refrigerante. Ele é tudo o que sempre imaginei e mais um pouco. Delicado, firme, cuidadoso, egoísta. Nesse único beijo, sinto mais suas emoções do que em todas as palavras que ele já me disse. Nossos lábios finalmente estão se entrelaçando pela primeira vez, pela vigésima ou pela milionésima vez. Não importa que vez é - qualquer que seja, é algo perfeito demais."


E como não se apaixonar por um personagem tão singelo e complexo ao mesmo tempo como Paul? E como não torcer para ele ficar com Noah?

"Tenho vontade de chorar. Sou tão bobo, mas agora estou tão feliz. São jacintos e jacarandás e um dezena de outras flores que não consigo nem começar a nomear. Um alfabeo de flores. Ele as está dando para mim, sorrindo e dizendo oi, esticando os braços e colocando-as na minha mão...
Eu me inclino para a frente e o beijo. As flores são esmagadas entre nossas camisas. Toco nos lábios, inspirto seu hálito. Fecho os olhos, abro os olhos. Ele está surpreso, consigo perceber. Também estou surpreso. Noah retribui meu beijo com um beijo que parece um sorriso."


Ainda deixei muitos beijos incríveis de fora, para a lista não ficar imensa. O que vocês acharam desses? O seu preferido está entre eles? Se não, me contem qual é, quero muito saber.

Feliz dia (ou noite) do beijo para todos vocês!



Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
@joana_masen

6 comentários:

  1. Oi Jo,
    Bem atrasada haha, mas estou aqui para concordar com você sobre o beijo do Gus e da Hazel, ainda preciso ler os outros livros para concordar ou discordar de você rsrs. Na minha lista entra Nora e Patch (Hush, Hush).
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai eu ainda não li Hush, hush, apesar de ter os livros há mais de 1 ano!
      Gus e Hazel <3

      Excluir
  2. Ouun *-* O beijo de Gus e Hazel em Amsterdã, coisa mais fofa esse casal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como não amar???? Eles são muito fofos!

      Excluir
  3. AAAAAAAAAAAAAAAAAh a culpa é das estrelas, amei o livro, o filme, os personagens, tudo u.u e a capa é linda,sério.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tbm amei tudo! O filme ficou lindo, e o livro é perfeito!

      Excluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!