sábado, 2 de maio de 2015

Momento HQ - Batman, Dia das Bruxas

Olá, galera. Depois de uma semana regada a Marvel, vamos virar o disco e discutir um pouco sobre a DC Comics. Hoje falaremos sobre uma das mais aclamadas e sombrias histórias do Homem-Morcego. Preparem suas fantasias, usem a máscara mais horripilante e enfrentem seus medos em: Batman, Dia das Bruxas.



Não há cenário mais propício ao tema halloween do que a soturna cidade de Gotham, então esse encadernado reúne três diferentes estórias do Batman publicadas para o dia das bruxas, todas escritas por Jeph Loeb e desenhadas por Tim Sale: Temores (1993), Loucura (1994) e Fantasmas (1995).




























O mais longo e primeiro conto, Temores, tem três partes e narra a saga do Espantalho mexendo com a mente e sanidade de Bruce Wayne. Agora o Homem-Morcego terá que lutar contra seus medos internos, suas incapacidades desconhecidas e toda fraqueza de um humano para ter o autocontrole necessário para deter o vilão em pleno dia das bruxas. Mexer com uma mente como a de Bruce, é brincar com o desconhecido, e o Espantalho sabe disso. Entender que o maior vilão do Batman são suas memórias e medos faz de Jonathan Crane, um de seus inimigos mortais.




























Logo a seguir, Loucura, é uma história baseada em Alice no País das Maravilhas, onde Jarvis Tetch se passa por Chapeleiro Maluco. O quadrinho começa com Batman perseguindo Jarvis, que consegue escapar e ferir seriamente o Homem Morcego. Depois disso, na noite de halloween, algumas crianças desaparecem, dentre elas, a filha do Comissário Gordon. O chapeleiro tem estado ocupado recriando as cenas de Alice e usa as crianças fantasiadas para cumprir seu insano desejo e o cavaleiro das trevas está ferido demais para ajudar. O trabalho fica para Gordon descobrir onde estão as crianças desaparecidas.




























O último conto, Fantasmas, é uma tempestade interna e perturbadora para Bruce Wayne. Durante uma festa na véspera do dia das bruxas na Mansão Wayne, o Pinguim aparece para causar o caos. Logo o Batman consegue detê-lo, mas tem estranhos pressentimentos. Durante sua noite de sono, ele vê seu falecido pai e passa a ter alucinações com seus piores inimigos.


As três estórias têm o foco no desespero psicológico do herói, mas cada uma de uma maneira diferente. Os autores exploraram os medos do Batman e do Bruce Wayne em aspectos diversos, trouxeram à tona fatos da sua infância e ensinamentos que ele deveria ser aprendido com o pai. Em cada estória o lado sombrio prevalece, desde os desenhos até a escolha de palavras para descrever as cenas.
Eu já ouvi pessoas dizerem que não gostam das histórias do Batman exatamente pelo fato de que, todos em Gotham City são lunáticos e insanos. Bom, em minha descartável opinião, essa é a grande qualidade da pacata vida em Gotham: um grande manicômio onde nenhum vilão tem pudor para medir suas ações, um local sombrio e desconhecido onde o único herói tem problemas mentais suficientes para gerar destruição, mas se mantém são. Ou não.





Antes de sair de casa para um inocente dia das bruxas, lembrem-se que todo mundo possui uma máscara, mesmo que você não a veja. Desconfie de todos e sempre tema uma noite sem luar. Gostosuras ou travessuras?



Este post é válido para o Top Comentarista, participe!



João Oliveira, jornalista, aficionado por quadrinhos, livros e cinema. Mochileiro em busca de sua próxima aventura.
@oliveira_jh

7 comentários:

  1. Oi João,
    Pelo foco ser o desespero psicológico do herói, não fiquei animada para lê-lo haha, mesmo porque nem sou fã do herói.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  2. Olá, João!
    Cara, sou um zero à esquerda no quesito quadrinhos americanos. Meu marido fica maluco quando perguntei por que não incluíam o Batman entre os Vingadores. Basicamente, ele me deu uma aula imeeeensa sobre a diferença entre Marvel e DC Comics, mas depois da terceira frase só ouvia blá blá blá.
    Eu gosto mesmo é dos personagens, mas acompanhar os artistas e suas produtoras é outra história (rs). Batman é um dos meus heróis favoritos, porque ele é um humano comum, que transformou um trauma pessoal em uma grande motivação para proteger os fracos. É óbvio que isso não seria possível sem MUITO dinheiro (rs).
    Enfim, deixando meus devaneios de lado, gostei muito do seu post. Não conhecia essa HQ e gostei bastante, porque adoro os vilões Espantalho e Pinguim! Misture seu humor insano com o Dia das Bruxas e temos histórias arrepiantes, com certeza (e que trazem muitas dores de cabeça para o Batman). Além disso, gosto muito quando o enfoque é mais subjetivo.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Confesso que na minha infancia eu nao lia HQ's de heróis, meu negocio era Turma da monica kkkkk mas, fui crescendo e me encantando por essa chuva de filmes e series com essa temática! estou pensando seriamente em escolher alguma HQ da Marvel ou DC para ler...

    ResponderExcluir
  4. Que texto legal ^^!!
    O Batman não é o herói que mais gosto, na verdade, ele não se considera um herói, ele é o que Gotham precisa que ele seja.
    Eu também acho que Gotham é uma espécie de manicômio, mas não mostra nenhuma mentira, o ser humano pode ser tão louco e insano quanto qualquer um mostrado lá.
    Os vilões do Batman são altamente reais, sem qualquer caráter e literalmente causando o caos, mas eles não são os vilões que mais agradaram o público? Isso não nos torna um pouco insanos também?!
    Esse especial do dia das bruxas ficou bem legal. Macabro e misterioso, ao estilo do Batman...
    Travessuras e gostosuras, um por dar adrenalina e medo, o outro por ser gostoso =P!

    ResponderExcluir
  5. Nunca imaginei que iria pensar isso...Mas fiquei curiosa para ler esse quadrinho principalmente pela história baseada em Alice no país dos Maravilhas que citou acima.

    ResponderExcluir
  6. Oi João!
    tô entrando nesse mundo de quadrinhos agora, e achei super interessante vc falar sobe o Homem-Morcego que na vdd de todos é o q eu menos tinha interesse hahaha nunca fui grande fã do Batman, mas agora, fiquei curiosa e posso até reconsiderar.
    beeijo!

    ResponderExcluir
  7. Gostei porque tem o Batman e sou fã dele!!!
    Ué, mas cade o Robin????
    A história parece ser bem desenvolvida e viciante, além de ter aquele gostinho de quero que os mistérios bons dá!!!
    Vou procurar em e-book esse, me interessei bastante!!

    ResponderExcluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!