terça-feira, 20 de outubro de 2015

Morra por mim [Resenha]


"Depois que seus pais morrem em um acidente de carro, Kate e sua irmã, Georgia, vão morar com os avós em Paris. Enquanto Georgia encontra na balada a cura para sua tristeza, Kate é mais introspectiva e se recusa a sair e se divertir, até resolver ir para um café com seus livros para tomar um pouco de sol. Ela conhece Vincent, um belo e misterioso garoto parisiense. Ao se relacionar com o menino e descobrir sua história, Kate tem que escolher entre deixar sua paixão de lado e seguir a vida em segurança, e assumir seus sentimentos e toda a compilação que seria namorar alguém imortal e com inimigos, e mudar para sempre sua vida."

Peguei esse livro sem saber nada sobre a estória, e logo de cara ele já me agradou: é ambientado em Paris! E fica claro que a autora realmente conhece bem a cidade, já que durante a narrativa ela descreve vários lugares e pontos turísticos em detalhes, que praticamente nos transportam para lá.

A protagonista é Kate, uma jovem de 17 anos que acaba de perder os pais e se muda dos EUA para Paris para viver com seus avós, junto com sua irmã Georgia. As duas não poderiam estar reagindo a morte dos pais de maneira mais diferente: enquanto a mais velha cai na noite e não perde uma balada ou uma oportunidade de conhecer gente nova, Kate prefere ficar em casa, na companhia de seus livros e evita qualquer contato com as pessoas.

Isso começa a mudar quando Kate começa a frequentar um típico café parisiense, onde acaba encontrando um cara muito lindo. Ela não entende porque, mas aquele menino não sai da sua cabeça. Eles se encontram casualmente mais de uma vez, e começam a conversar. Algo em Vincent atrai Kate, e ela decide ver onde tudo aquilo vai dar.

Então Kate acaba gostando de Vincent, e ele corresponde esse sentimento, mas ela descobre que ele não é uma pessoa normal, e que a relação dos dois pode não dar certo. A princípio eu acreditava que Vincent seria um vampiro, já que ele apresenta algumas características desse ser, mas, para minha surpresa, ele é uma criatura diferente, que eu nunca tinha visto em nenhuma outra estória, e isso foi muito bom.

Para completar a trama, Vincent e sua família têm alguns inimigos perigosos, que podem colocar em risco a vida de Kate. Tudo isso faz a menina refletir sobre o namoro, pensando se vale mesmo a pena investir num relacionamento tão complicado. Vincent, por sua vez, tenta mudar alguns de seus costumes para convencer Kate a ficar com ele.

O livro tem uma pitada de romance, uma boa dose de ação, cenas de luta muito bem escritas e uma pegada sobrenatural que é o diferencial da estória. Li algumas resenhas muito positivas e algumas que criticaram a inocência do enredo e a falta de romance. Confesso que sou uma admiradora dos romances mais melosos, mas em Morra por mim tudo está na medida certa. Kate é uma menina sonhadora, mas bem ciente de sua realidade, e Vincent procura atender às suas necessidades e desejos.

O destaque do livro fica para os seres sobrenaturais, que são bem peculiares, e a autora usou uma mitologia própria para eles, explicando sua existência e dando a eles uma importância dentro do enredo que faz bastante sentido. A escrita é leve e desembaraçada, e apesar de alguns momentos serem bem sombrios, falando bastante de morte, no geral a leitura é bem agradável.

Gostei bastante de Morra por mim e já estou ansiosa pela continuação, para descobrir o rumo que leva o namoro de Vincent e Kate, e, principalmente, quais serão os obstáculos que eles encontrarão à frente. Super indico essa leitura para todos que gostam dessa temática sobrenatural.


Morra por mim
Amy Plum
editora Farol Literário (Facebook: FarolLiterario)
424 páginas
nota do Skoob: 4.2
nota do blog: 4.5
livro cedido pela editora em parceria


Este post é válido para o Top Comentarista, participe!


Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen

3 comentários:

  1. Joana, a ambientação do livro, em Paris, foi o ponto mais forte do livro para mim. Por que? Bem, pois eu achei a história bem mais do mesmo, um amor à primeira vista, sentimentos correspondidos e, quase por fim, uma descoberta que dá uma reviravolta no livro. Não curti!

    ResponderExcluir
  2. Só pela capa, já vi que esse não é meu tipo de leitura. ;)

    ResponderExcluir
  3. Essa capa é muito linda. OMG *-*

    Beijos, Jessica
    http://ohamoramia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!