segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Surpreendente! [Resenha]

onde comprar: Amazon//Fnac//Extra//Submarino

"Aos 25 anos e recém-formado, Pedro está convencido de que é um sujeito muito especial, que tem a missão de usar o cinema como instrumento para melhorar o mundo. Diagnosticado na adolescência com uma doença degenerativa que o condenaria à cegueira, ele contraria a lógica da medicina quando a perda de sua visão estaciona de forma inexplicável. Enquanto comanda o último cineclube de São Paulo e trabalha em uma videolocadora da periferia, Pedro planeja seu próximo filme, a obra que vai consagrá-lo. E, para animar as coisas, conhece a intrigante Cristal, uma ruivinha decidida, garçonete e estudante de física nuclear, que mexe com seu coração. Atormentado por um segredo, Pedro parte com Cristal, Fit e Mayla numa longa viagem até o interior de Goias, com câmeras nas mãos e muito espírito de aventura, usando sua criatividade para filmar, na estrada, encontros inesperados e sentimentos imprevisíveis. O jovem cineasta vai descobrindo que, quando o destino foge do script, nada supera  o apoio de grandes amigos."

Nada pode definir melhor esse livro do que seu próprio título: ele é uma aventura surpreendente através dos sentimentos mais genuínos e sinceros dos personagens, que certamente vão dominar o leitor.

O protagonista é Pedro, um cineasta apaixonado pela sétima arte e entusiasta daquilo que ele chama de cinema felicidade. Ele tem uma doença degenerativa que devia tê-lo cegado há alguns anos, mas que estacionou e deixou seus olhos trabalhando com 70% de sua capacidade. Isso não o impede de levar uma vida normal, e ele é o responsável por exibir filmes no cineclube da cidade, que possui pouquíssimos frequentadores, e trabalha numa videolocadora na periferia, onde tenta semear cultura e conhecimento nos clientes que aceitam suas indicações de filmes.

De repente sua rotina feliz é interrompida pela separação dos pais e por um assalto à locadora, seguidos pelo fechamento do cineclube. Mas em contrapartida, ele conhece Cristal, uma ruiva linda e intrigante, por quem ele se interessa imediatamente. Pedro usa todo seu charme e bom humor para conquistá-la, mas a moça dá sinais de que quer apenas amizade, apesar de ficarem cada vez mais próximos.

Se não bastassem tantas reviravoltas, Pedro ainda descobre algo que o obriga a mudar todos os seus planos, e, por alguns dias, ele não sabe mais se aquela filosofia de vida que vinha praticando faz realmente sentido. Tudo isso faz com que seu melhor amigo, Fit, o convença a partir numa viagem louca para Pirenópolis, até a casa de sua avó, em busca de respostas. Essa jornada, ao lado de Mayla e Cristal, será reveladora para os quatro amigos, e eles vão fazer o melhor filme de suas vidas.

Vocês podem pensar que esse é apenas mais um sick-lit cheio de dor e lágrimas, mas estão muito enganados: o livo de Maurício Gomyde é rico em humor, cheio de referências a filmes clássicos, recheado de música e boa, com romance na medida certa e o que é melhor, muitas frases e citações de desenhos antigos da Hanna Barbera. O autor conseguiu reunir todos esses elementos numa narrativa incrível e cheia de sentimentos, que vai fazer rir e chorar na mesma medida.

Todos os personagens são muito bem construídos e certamente o leitor vai identificar um amigo seu neles. A amizade entre eles é muito real, e a cumplicidade que nasce entre o quarteto durante a viagem é tão intensa que eles mal precisam de palavras para se comunicar. O curta que eles filmam na estrada é apenas o registro dessa união e o resultado da confiança que têm uns nos outros.

É impossível ler Surpreendente! e não se emocionar, não se alegrar com cada conquista de Pedro ou não se abalar quando ele se sente mal. E o final, ao contrário do que se pode imaginar durante a leitura, é mesmo cheio de surpresas, e nada é irreal ou infactível. Fiquei muito feliz com o desfecho da estória e da aventura de Pedro e seus amigos, tanto que, quando o livro acabou, senti falta deles e ficava imaginando o que estariam fazendo se estivessem aqui.

Surpreendente! foi um livro que me conquistou imediatamente, por sua narrativa rica e a escrita fluida de Gomyde. Além disso, o projeto gráfico está de encher os olhos, desde a capa, com o olho turco que é quase um personagem da estória, até as páginas que abrem os capítulos, que são da mesma cor da capa e cada uma delas tem uma frase ou citação que tem a ver com o conteúdo daquele capítulo. Se vocês ainda não leram, recomendo que o façam imediatamente, pois, além desse livro ser uma aventura literária única, ele também nos lembra de que a vida é agora.


Surpreendente!
Maurício Gomyde
editora Intrínseca
272 páginas
nota do Skoob: 4.7
nota do blog: 5



Este post é válido para o Top Comentarista, participe!



Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen

5 comentários:

  1. Joana, quando vi esse lançamento, semanas atrás, me encantei demasiadamente com sua capa, estória e por ser um livro nacional. E, com a resenha pude constatar que Surpreendente! é um livro que trata de um assunto não muito abordado em nosso país, mas que encanta à qualquer leitor. Um tema muito bom de ser tratado, com uma densidade peculiar. Quero lê-lo imediatamente.
    Consumidor de Sonhos | consumidordesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi Joana! Amei a premissa desse livro e como o título fala ela é surpreendente! Amo literatura, filmes e músicas então, com toda certeza vou gostar do livro. A mensagem de que o livro passa, os personagens que parecem ser bem construídos e cativantes já contam como ponto positivo para mim.
    Estou mais que curiosa e ansiosa para ter a oportunidade de apreciar esta história.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Uma jornada quase sempre acarreta descobrimento próprio, dos demais e da vida em geral, acho que esse livro não foge a "regra".
    Achei super legal o livro se passar aqui no meu estado -Goiás <3-, é bem raro de isso acontecer.
    Eu já me senti cativada com esses personagens simples em materiais e ricos em conteúdo.
    O fato de ser recheado de filmes antigos e citações já me deixou super afim de ler *-*.
    Com certeza quero embarcar na jornada de "Surpreendente!" ^^.

    ResponderExcluir
  4. Oi Jo,
    Amei a resenha desde a primeira linha <333, amo livros que trazem personagens cujos sentimentos são genuínos. Curti saber que os acontecimentos não são irreais e que é impossível não vibrar com os personagens.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  5. Joana!
    Sou uma das maiores fãs do autor e esse é o único livro dele que ainda não li.
    Adorei sua análise e já anotei como desejado.
    “Num filme o que importa não é a realidade, mas o que dela possa extrair a imaginação.” (Charles Chaplin)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!