quinta-feira, 9 de junho de 2016

BR-163 [Resenha]

compre pelos links: Americanas//Submarino//Amazon


"Duas histórias e uma coisa em comum, a BR 116: na primeira, a protagonista é Lavínia, que cresceu num orfanato de freiras, querendo saber  quem eram seus pais. Virou policial e vai descobrir o que queria e o que não queria. Ela sai em missão com outro policial, chamado Cardoso, e viajam num Opala pela BR, aparentemente, para prender um traficante de uísque paraguaio. Aos poucos, percebe-se que nenhum dos dois tiras está ali apenas para cumprimento do dever profissional. Já a protagonista da segunda história foi entregue aos cuidados de uma cafetina assim que menstruou pela primeira vez. Virou garota de programa, mas prefere ser chamada de puta. Atendendo ao pedido de seu pai, vai ajudá-lo a fugir da cadeia, mas o plano não sai exatamente como planejado e ela tem que fugir com um desconhecido para um lugar incerto."

Mais um livro onde Tony demonstra toda a sua capacidade de criar um romance moderno e envolvente, com um escrita dinâmica, que prende o leitor e não cansa. Em BR 163 conhecemos as estórias de duas mulheres, aparentemente diferentes, mas que não tiveram uma vida fácil. Uma deseja profundamente conhecer os pais que a abandonaram ainda bebê, enquanto a outra quer distância do pai que a deixou no caminho da prostituição.

Se de um lado temos Lavínia, que é policial e parece ter uma conduta ilibada até ficar frente a frente com um homem muito perigoso, do outro está Selene, mulher forte, independente, mas que carrega o fardo de ter que ajudar o pai a sair da prisão para que ele a deixe em paz. Nenhuma delas consegue deixar o passado totalmente para trás, e essas pendências impedem que elas sejam realmente felizes no presente.

Lavínia, a policial, sofre todo tipo de preconceito por parte de seu colega de profissão, apenas por ser mulher: ele a acha frágil e incapaz de lidar com as situações mais complicadas na rotina da polícia. Ela se mostra mais forte e decidida do que ele imagina, e acaba por resolver algo que a incomodou a vida toda quando ela menos esperava que fosse acontecer.

Já Selene, a prostituta, só quer viver em paz, sem ter que se preocupar com o pai e seus problemas com a polícia. Diferente da primeira estória, essa é um pouco mais longa e mais intrincada: várias coisa acontecem quando a protagonista tenta resgatar o pai, como um último ato de bondade para com ele. A partir daí, ela se vê envolvida numa fuga confusa e perigosa, com o filho de um poderoso traficante, que a leva para um lugar bastante inóspito, onde coisas malucas acontecem.

O desfecho das duas estórias é bem surpreendente, e como elas são relativamente curtas, é fácil chegar a sua conclusão. O ponto forte da narrativa é sem dúvida a construção das personagens, ambas com personalidade forte, moldadas pelas dificuldades da vida e por sua vontade de ser feliz. Infelizmente, elas estão envolvidas com pessoas e assuntos muito complicados, que não permitem que elas conquistem sua felicidade plena.

O livro mostra bastante desigualdade entre o homem e a mulher, e até algumas situações de abuso, onde eles se acham superiores apenas por serem homens - o que acontece na vida real também, como bem sabemos.

As estórias têm um bom ritmo narrativo, o que pode ser o diferencial para alguns leitores que não querem acompanhar tramas muito longas e cheias de rodeios: aqui tudo é bem objetivo e as coisas se resolvem logo, tanto para o bem quanto para o mal. Ainda assim, há reviravoltas no enredo que surpreendem e deixam o leitor com aquela vontade de saber um pouco mais sobre a vida das personagens e o que elas farão  no futuro.

Livro recomendado para quem gosta de narrativas fortes e rápidas, e tramas intrincadas que fazem pensar. O autor sabe bem como retratar as mais diversas situações do cotidiano, além de conseguir trabalhar as características mais comuns dos personagens, de maneira que eles se aproximem de uma pessoa real e comum. Só por isso, já vale a leitura.

BR 163
Tony Bellotto
editora Cia. das Letras
211 páginas
nota no Skoob: 3.6
nota do blog: 4.0



Este post é válido para o Top Comentarista, participe!


Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen

2 comentários:

  1. Uau que livro interessante! Fiquei bem curiosa para saber o final da historia de cada personagem. É tão bom quando um autor nacional escreve sobre o Brasil, quando tudo acontece aqui sabe?
    Eu goste de tramas rapidas e fortes então coloco esse livro na minha listinha.

    ResponderExcluir
  2. Oi Jo,
    Confesso que muitos rodeios me deixam irritadas, mas muita objetividade também O.o. Acho importante mostrar essa desigualdade entre homem e mulher, mas não achei o livro a minha cara, por hora não pretendo lê-lo.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!