quinta-feira, 2 de junho de 2016

Sangue de lobo [Resenha]

onde comprar: Amazon//Livraria da Folha

"Um antigo original de um livro que conta uma história de mistério e morte, jaz esquecido num pequeno museu em um restaurante numa cidade doo sul de Minas Gerais. Duas jovens, Ana Cristina e Cristiana, em viagem de férias com a família de Ana, encontram-no e leem a história; elas ficam assustadas, pois o enredo do livro retrata exatamente o jogo de RPG que elas criaram com os amigos em São Paulo. E o mais curioso - a história se passa na cidade onde estão passando as férias. Foi lá que ocorreram crimes em série no início do século XX. E, no mesmo local, 100 anos depois, volta a acontecer uma sequência sinistra de mortes. As histórias do presente e do passado se misturam a partir do lobisomem Hector, um jovem inglês do passado que luta contra a maldição da lua cheia."

Esse livro é cheio de ação, mistério, assassinatos e um pouquinho de romance. Não tem como dar errado, certo? A princípio eu achei que não seria uma boa estória, mas aos poucos ele foi ficando interessante e me conquistou totalmente.

As duas adolescentes que foram criadas juntas, quase como irmãs, Ana Cristina e Cristiana, estão de férias com a família de Ana, que é muito rica, numa cidade do interior de Minas, que, à primeira vista, é tão tranquila que chega a ser maçante. Mas logo esse pacato município se mostra mais agitado e perigoso do que todos imaginavam.

Assim que chegam a Passaquatro, as meninas pegam emprestado um antigo livro, num museu da cidade, guardado por uma senhora centenária, que parece não ter mais controle sob suas faculdades mentais. Nesse livro estranho elas leem uma história exatamente igual à que estavam jogando RPG antes de sair de férias. Isso as assusta, mas elas acabam se convencendo do que é apenas coincidência.

Na verdade, esse livro reconta uma série de mortes acontecidas no início do século XX, ali mesmo em Passaquatro, quando um assassino misterioso tirou a vida de quatro garotas e, em todas elas, raspou os cabelos e colocou um véu sob  suas cabeças. Essas mortes seguiam uma ordem: o serial killer matava de acordo com uma coleção de 8 bonecas de cerâmica, cada qual com uma cor e tipo de cabelos diferentes. Como naquela época o matador só conseguiu matar quatro pessoas, ainda restavam quatro para alcançar o número total de bonecas, e as mortes começam a acontecer novamente, no presente, com o mesmo modus operandi.

Dessa forma as meninas se veem em meio a esses ataques e a investigação policial para descobrir quem está matando novamente. Em contrapartida, temos o jovem e enigmático escritor Daniel Lucas, neto de um antigo morador da cidade, que vive na Inglaterra e vem ao Brasil periodicamente para pesquisar sobre o folclore local para seus livros, e que parece ter tudo a ver com os assassinatos recentes. Ana Cristina logo se sente atraída por ele, mas não é correspondida. Pelo contrário, ele a repele por acreditar que ela não passa de uma menina mimada.

A trama gira em torno das investigações da polícia, em busca do criminoso que pode atacar novamente a qualquer momento, e o drama de Daniel, que descobrimos ser o próprio Hector, aquele que acreditam ser seu avô, e ter 120 anos. O escritor é um lobisomem, que vive há mais de um século lutando contra sua maldição. Além disso, ainda

O livro tem muitos personagens, o que de início pode confundir um pouco o leitor, mas todos eles têm muita importância para o desenvolvimento da estória, com uma participação importante dentro da trama.  O cenário criado pelas autoras serve perfeitamente como pano de fundo para a narrativa, com a mata, as grutas, a lua cheia e até uma tempestade ajudando a criar o clima de mistério e drama necessários para sustentar a estória.

Com essas características bem aplicadas, o ritmo da narrativa se mantém, e chama a atenção a estrutura narrativa criada pelas autoras, mesclando cenas de passado e presente, narrados em terceira pessoa, que a cada cena contam os acontecimentos pela perspectiva de um personagem diferente, o que transporta o leitor para aquele momentos específico, e permite que ele saiba o que acontece em diversos cenários e momentos diferentes da narrativa.

A linguagem utilizada é muito acessível, e os diálogos se desenvolvem bem. Mas o maior destaque dessa estória é sem dúvida o plot, que carrega o leitor a cada página, ansioso para descobrir seu desfecho, que é eletrizante. O ápice da narrativa é o momento em que os crimes são solucionados, mas o mistério ainda não foi totalmente desvendado, e o leitor descobre que nem todo mundo é aquilo que parece ser.

O final é feliz, mas até chegarmos a ele. muita coisa acontece, e o leitor não consegue tirar os olhos das páginas antes de alcançar o último parágrafo. Mesmo tendo demorado um pouco para engrenar a leitura no começo, gostei do modo como as autoras fecharam a trama, e deram uma conclusão para praticamente todos seus personagens, sem exageros e sem enrolação. Os últimos capítulos são agitados e tensos, e valem a pena toda a leitura.

Super recomendado para leitores que gostam de mistério e seres fantásticos, com uma pitada de sobrenatural. Sangue de lobo tem uma narrativa dinâmica e intensa, que vai agradar ao leitor contemporâneo, sedento por uma boa leitora que não tome demais o seu tempo.


Sangue de lobo
Rosana Rios e Helena Gomes
editora Farol Literário  (Facebook: FarolLiterario)
520 páginas
nota no Skoob: 4.5
nota do blog: 4.5
livro cedido pela editora em parceria


Este post é válido para o Top Comentarista, participe!


Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen

4 comentários:

  1. Conheci um pouco sobre o livro através da divulgação que o site fez e gostei muito dos trechos, da sinopse e da resenha dele. Espero ter a oportunidade de ler pois gosto muito de livros que envolvem romance, sobrenatural e mistério ;)

    ResponderExcluir
  2. Ainda não tinha visto esse livro aqui no meio literário, conheci aqui no blog.
    Única vez que li livros com lobisomens foi na saga crepúsculo e faz muito tempo kkkk
    Esse livro parece ser bem sombrio e confesso que sou um pouco medrosa para essas coisas kkk mas o livro me deixou intrigada. Vou procurar lê-lo!

    ResponderExcluir
  3. Oi Joana,
    Ainda não conhecia esse livro e confesso que pela capa não daria nada mas nossa que livro! Nunca li nada com lobisomens, antes não me interessava muito mas esse livro é tão cheio de misterio que quero dar uma chance.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Jo,
    Esse livro parece ter tudo pra agradar o leitor: mistério, fantasia e uma pitada de sobrenatural. Só fiquei incomodada com a quantidade de personagens, às vezes sou meio lerda e acabo me confundindo, mesmo assim quero lê-lo.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!