quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Cat, meu amigo psicopata [Resenha]

onde comprar: Arwenstore

"Um estudante de psicologia, um estudante de medicina, uma garota albina e um psicopata. Ou talvez uma gangue deles. Logan Davis sabia que aquilo não ia dar certo, sempre soube, mas como ele mesmo diz: a carne é fraca. Então, quando o jovem estudante de medicina William Miller pede sua ajuda para um projeto no mínimo impossível, ele acaba aceitando, e ambos agora são responsáveis pelo psicopata mais perigoso da cidade. O propósito? Fazê-lo se apaixonar, valendo o diploma do jovem médico e uma vaga preciosa em um famoso hospital. Uma experiência que vai acabar trazendo de volta velhos inimigos, criando novos, derramando um pouquinho de sangue e virando suas vidas de cabeça para baixo."

Logan Davis, estudante de medicina, um jovem tranquilo e pouco popular na universidade, de repente se vê envolvido numa confusão que pode não só lhe custar tudo aquilo com que sonhou para seu futuro, como sua própria vida.

Depois de ter seu louco projeto de final de curso rejeitado, o melhor aluno de psiquiatria da universidade, William Miller, convida Logan para participar de uma experiência perigosa: sequestrar um psicopata famoso, que está preso, e fazê-lo se apaixonar por uma mulher.

Will tem razões fortes para acreditar que os psicopatas podem ter sentimentos, e ele quer provar sua teoria, custe o que custar. Com um pai rico e todas as facilidades que o dinheiro proporciona, ele não mede esforços para tirar o psicopata da prisão e mantê-lo sob vigilância, enquanto tenta fazer com que ele se apaixone por uma colega de faculdade.

Mas como todo projeto arriscado, esse também tem seus contratempos, e Logan acaba permitindo que uma de suas pacientes, a garota albina e totalmente insegura, Amy, passe uns dias na mesma casa em que estão observando Cat, o psicopata. Eles decidem chamá-lo por esse apelido carinhoso para não levantar suspeitas, e para que Amy não descubra quem ele realmente é.

A presença da garota na casa causa uma reviravolta incrível nos planos de Will. e dá muita dor de cabeça para Logan, que quer vê-la feliz e ao mesmo tempo protegê-la do assassino que. Por outro lado, ele não pode contar a ela quem Cat é ou o que ele faz, o que vai deixado Amy cada vez mais curiosa sobre o que está acontecendo, e pior, a aproxima muito de Cat.

Não quero dar spoilers sobre a relação entre os personagens, mas acontece muita coisa, inclusive, alguns momentos de muita tensão, em que os meninos ficam sob ameaça de uma faca, sem saber se vão conseguir sair com vida daquela experiência. O livro é muito divertido, apesar do tema pesado, e os personagens são muito bem desenvolvidos: cada um deles vive seus próprios dramas, e as dúvidas e medos de Logan, Will e Amy conduzem a estória. A autora realmente estudou sobre psicopatia para falar sobre o assunto, e soube trabalhar muito bem com ele, mostrando nuances da doença e criando a trama toda em torno dela, ao mesmo tempo que dedicou momentos individuais para cada personagem mostrar sua personalidade única.

O final é muito bem pensado, e só nas últimas páginas entendemos os motivos de Will, e também conhecemos um pouquinho mais dos psicopatas amigos de Cat, que têm personalidades interessantes, e são tão divertidos quanto perigosos. O leitor se vê imerso no clima tenso do livro, e vive junto com os personagens as situações mais estranhas e ameaçadoras, o que mostra o talento da autora em criar uma narrativa envolvente. Em alguns momentos até torcemos para os psicopatas!

Além da estória ser incrível, a arte gráfica do livro é impressionante: desde a capa, que foca no semblante impassível do jovem psicopata e tem ao fundo os lindos olhos azuis de Amy, até o interior, com as páginas ilustradas com gotas de sangue e uma tesoura ameaçadora. É uma leitura rápida e surpreendente, e eu super indico para todos os leitores. Não tenham receio do tema, nem pensem que vão ver muito sangue e morte, mas estejam sempre alertas, pois os psicopatas não têm medo de agir.


Cat, meu amigo psicopata
Malu Ghiraldeli
440 páginas
Editora Arwen
nota no Skoob: 5.0
nota do blog: 5.0
(livro cedido pela editora em parceria)


Este post é válido para o Comentarista Premiado, participe!


Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen

6 comentários:

  1. Oi Joana.
    Esse livro parece bem interessante! Acho que a mente humana é uma caixinha de surpresas e sempre tem algo novo para aprendermos.
    Que bom que a autora pesquisou bem sobre psicopatas e suas nuances, dessa forma ela consegue dar mais veracidade ao seu personagem.
    Fiquei bem curiosa para saber o que acontece com Will, Longan, Amy e Cat. Será que a experiência vai dar certo?

    ResponderExcluir
  2. Nossa, que resenha positiva, parabéns, rs
    Pensei que era de dar medo o livro, mas achei bem interessante e fiquei bem curiosa para saber mais dos psicopatas, como identificar, como eles pensam mesmo e tal.
    E como esses amigos doidos também, se sairão dessa, gente, olha as coisas que os meninos vão brincar!! kkkkkkk
    Anotado aqui, to curiosíssima!
    bjss

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Esse livro tem uma historia bem diferente e interessante, achei legal a proposta do livro e fiquei bem curiosa para descobrir mais sobre essa historia, mas ao longo da resenha fiquei surpreendida por saber que temo humor na livro, pois pensei que seria mais do tipo historia apreensiva !!

    ResponderExcluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!