segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Olhos de lobo [Resenha]


"Em Olhos de Lobo, a agente da polícia federal, Natália, está de volta em uma nova investigação. Agora, no Rio Grande do Sul, ela se defronta com uma série de crimes inexplicáveis. Fotografias macabras de pessoas em cemitérios aparecem a toda hora diante da policial, incriminando um assassino seria que usa técnicas de tortura nazistas. Enquanto tenta evitar novas mortes, Natália busca a ajuda de seu parceiro, Daniel Lucas (alter ego de Hector Wolfstein). No entanto, o que ela não desconfia é que ele é quem precisa de ajuda. Daniel voltou a ser assombrado por lembranças de uma passado regido pela lua cheia e de confrontos com um inimigo implacável. Conforme as fases da lua se sucedem, mais mortes acontecem, e a agente terá sia atenção levada a fatos ocorridos antes depois da Segunda Guerra Mundial, a pesquisas incomuns sobre o sangue humano, feitas na Hungria, e a criaturas que apresentam estranho brilho na íris - o que lhes dará uma aparência animal, lupina. Na busca por respostas, todos os personagens terão de revisitar antigos contos, recolhidos por dois famosos irmão no século XIX. Afinal, parece que aqueles contos folclóricos não são apenas fruto da imaginação popular."

Na continuação de Sangue de lobo, reencontramos o escritor Daniel Lucas, ou Hector, às voltas com os mesmos problemas de sempre: o fator L em seu sangue e as transformações em lobisomem que o acometem a cada lua cheia. Além dele, também está de volta a agente Natália, numa investigação de crimes em série ocorridos em Porto Alegre. Eles fazem parte de uma força tarefa especial da polícia, e voltam a trabalhar juntos para encontrar um assassino ainda mais cruel que o do primeiro livro.

Um cientista louco vem fazendo pesquisas com pessoas que também têm o fator L em seu sangue, e para se manter na clandestinidade, ele as sequestra e as mata depois que não lhe serem mais. Essas mortes configuram assassinatos em série, e por isso, Natália é chamada para a investigação. Aos poucos ela vai juntando peças que a levam a crer que as mortes estão ligadas aos lobisomens, mas não pode compartilhar suas suspeitas com ninguém além de Daniel, que está cuidando de seus próprios problemas com as transformações em lobo.

Além de ter voltado a se transformar, depois de um ritual de purificação do sangue feito no primeiro livro, Daniel também está em conflito com Ana Cristina, que está grávida dele, apesar de todos os seus pedidos para que ela não o fizesse. Isso porque ele teme que a criança também seja infectada pelo fator L, e sofra, como ele, em todas as noites de lua cheia. Para tentar evitar tudo isso, Daniel segue para a Hungria para encontrar seu médico de confiança, e pedir ajuda.

Esse mesmo médico, Dr. Lazlo, está as voltas com uma paciente no mínimo estranha: uma velha senhora, internada num asilo, sem família, e que parece estar viva há muitos anos. E é a partir da história dessa mulher que o enredo se forma. A autora utilizou lendas e alguns contos clássicos para formar a trama de Olhos de lobo, e interligar todos os personagens de forma brilhante.

Voltamos ao ano de 1810, onde uma família de jovens curiosos e inteligentes está a coletar histórias folclóricas para um livro de contos, e uma delas se mostra mais real do que eles poderiam imaginar. Uma mulher com olhos apavorantes conta para eles a história da Chapeuzinho Vermelho, mas, de uma forma inexplicável, dá a entender que a menina do manto rubro ela era mesma. Esses meninos que estão registrando os contos são os irmãos Grimm. Um dos irmãos e a essa mulher serão personagens muito importantes durante todo o desenvolvimento da narrativa.

Misturando fatos históricos com o drama dos personagens lupinos, Rosana Rios constrói uma estória que conquista o leitor rapidamente. Intercalando capítulos no passado e no presente, ela vai tecendo a trama, e apresentando personagens que viveram durante séculos em busca de poder e vingança.

Dá para ver em cada um dos flashbacks que houve muito estudo por parte da autora para situar os acontecimentos na época correta e depois, encaixá-los novamente no momento presente da estória. E esse é um tipo de narrativa que me agrada muito: usar duas linhas temporais paralelas dá uma dinâmica à, e o leitor se sente mais envolvido com a estória. A princípio, eu demorei uns 2 capítulos para me conectar com a narrativa, mas isso foi por falta de atenção minha, e não por problemas com a estória.

Achei demais a autora colocar como ponto de partida o nascimento do mito da chapeuzinho vermelho, e a criação dos primeiros contos dos irmãos Grimm, e isso deixou tudo mais interessante. Vemos com outros olhos esse conto de fadas que ouvimos desde criança, e percebemos que quem parece ser bonzinho, na verdade, é o vilão da estória.

O livro é cheio de tramas e subtramas, que juntas, trabalham para dar a estória um ápice incrível, fazendo o leitor acreditar que tudo será resolvido rapidamente. Mas algumas reviravoltas complicam tudo e, aquilo que acreditávamos ter chegado ao fim, ainda terá importância para o desfecho da estória. Há mais que um plot twist, então, preparem-se para momentos de tensão e incerteza durante a leitura.

É complicado fazer um resumo sem dar nenhum spoiler, mas o que vocês devem saber é que teremos lobisomens, cientistas loucos, personagens de contos de fadas e muitos acontecimentos inexplicáveis. Mas o mais legal nessa estória é descobrir como nasceu cada um dos lobos, tanto os que conhecemos no primeiro livro quanto os da continuação. E ver cada um desses personagens inserido em momentos relevantes para a história, como a segunda guerra mundial, deu o toque mágico que o livro precisava.

Se você acredita que todo lobo é mau e que a vovozinha foi vítima de uma criatura cruel, reveja seus conceitos, e descubra que a versão que você conhece dos contos de fadas pode não ser a verdadeira, e você tem sido iludido a vida toda. Leiam Olhos de lobo e descubra que o lobo não é tão mau quanto nos contaram que era

Olhos de lobo
Rosana Rios
editora Farol Literário (Site da editora)
440 páginas
nota no Skoob: 4.7
nota do blog: 4.7
(livro cedido pela editora em parceria)



Este post é válido para o Comentarista Premiado, participe!


Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen

8 comentários:

  1. Estou louca para ler este livro... vi muuuitas resenhas sobre ele e todas positivas, mas ainda não tive a oportunidade de lê-lo, pois tem outros livros na frente que preciso terminar... mas estou ansiosa.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, esse livro vem me interessando bastante. A história dele parece ser muito bem feita e gostosa de ler. E sou uma que ama quando fazem uso de duas linhas de tempo para contar. Acho que fica bem interessante e dá um clima muito gostoso de leitura. Usar fatos históricos também já me chamou atenção porque gosto de procurar alguma coisa que não sabia e aprendi com o livro, ou só ficar sabendo mais do assunto mesmo. E drama, porque adoro quando fazem toda essa mistura e com muito drama no meio. Está parecendo bem legal mesmo =)

    ResponderExcluir
  3. JOANA!
    Estou com esse livro aqui para leitura e queria saber se dar para ler sem ter lido o primeiro exemplar da série...
    Gosto demais do tema licantropia e tudo que se relaciona aos lobos, bem curiosa pela leitura.
    “Só a mágoa deveria ser a instrutora dos sábios; Tristeza é saber.”(George Lord Byron)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de NOVEMBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  4. Gosto bastante de livros que exploram o tema sobrenatural, ainda mais quando conseguem desenvolver o passado da história com flashback bem colocados. Adorei a resenha e tenho vontade de conehcer o livro.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/
    Participe dos SORTEIOS de Natal que estão rolando lá no blog!

    ResponderExcluir
  5. Eu não conhecia este livro, mas lendo um pouco mais sobre a história em sua resenha, fiquei bem interessada, parece ser uma trama com bastante mistério, adicionei em minha lista de leituras e pretendo ler.

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Ainda não conhecia essa serie, mas já tinha vistos esses livros antes e ficado curiosa, o enrendo dele é bem interessante, achei legal que se tenha varias coisas acontecendo ao mesmo tendo e com personagens diferente, gostei muito da historia se passar no Brasil e quero ler a resenha do primeiro livro !!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Joana!
    Mesmo sendo já a resenha do segundo livro, deu pra ter uma boa noção do ritmo da história. Adoro quando livros reúnem várias histórias diferentes e no decorrer do livro vamos conseguindo enxergar a relação entre tudo. É uma série na qual ficarei de olho.

    ResponderExcluir
  8. Oi Joana...
    Confesso que ainda não conhecia a série... O enredo parece ser bastante curioso... O fato da autora intercalar capítulos no passado e no presente e trazer fatos históricos, com certeza deixa a trama mais interessante.... Fiquei bastante curiosa e espero poder ler essa série em breve...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!