segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Sorteio Natal Mais Cedo

























Aqui o presente de Natal chega mais cedo! É isso mesmo caros leitores, nosso presente para vocês, que estiveram junto conosco em 2015, é para entrar no clima da data mais festiva do ano. Deixe a neve cair é um livro fofo, com 3 contos ambientados no Natal e que, certamente, vão deixar o ganhador com a sensação de estar sob a neve também.

Por se tratar de um sorteio de curta duração, as regras serão bem simples: basta cadastrar um e-mail válido, curtir (e não apenas visitar) a fanpage do blog no Facebook e, como entrada opcional, twittar a frase que está no formulário, o que pode ser feito uma vez por dia. Então mãos à obra e comecem agora mesmo a participar!


a Rafflecopter giveaway


Boa sorte! Feliz Natal!

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Próximos lançamentos - Editora Arwen

Olá leitores! Vamos conferir os lançamentos desse mês da nossa parceira Arwen? Tá cheio de livro incrível aqui!

Célula 2: O que você faria se sua vida mudasse radicalmente de uma hora para outra? Erik era um garoto comum, que tinha consciência de que era filho adotado e nem por isso deixava de amar seus pais incondicionalmente. Porém, depois de seu décimo quinto aniversário, coisas estranhas começam a acontecer e ninguém parece ser capaz de explicá-las. Em busca de respostas, ele vai descobrir que nem tudo é o que parece ser e que um simples mensagem pode mudar o curso de toda uma vida. Por onde começar? O que fazer? As respostas estão na sua célula! Na célula 2.



Incógnito: Quando os melhores agentes secretos do mundo começam a ser eliminados um por um, Mariana Conrado vê um jogo mudar. Agora ela é a caça, não a caçadora e essa posição requer cuidados diferenciados. Enquanto enfrenta a missão de sua vida, um charmoso e insistente vizinho resolve se aproximar e obriga Mariana a lidar com as lembranças de um fantasma do passado que promete reabrir suas cicatrizes e afetar seu julgamento em um momento em que isso pode ser fatal.



Perdida no paraíso: Kristen Berkeley já não era mais a mesma. Após a morte de sua irmã gêmea, ela é mandada para morar com o pai em Nova York. Longe de seu passado, tudo o que Kristen deseja é poder recomeçar sua vida e esquecer os verdadeiros motivos que a levaram até ali. No entanto, tudo muda quando ela conhece Landon Parker, um jovem impulsivo e rebelde, que vê em Kristen algo mais do que uma simples conquista.



Quando um homem ama uma mulher: Seria possível mensurar o amor de um homem por uma mulher? E quando este amor é tão grande que afronta, inclusive, a rejeição da mulher amada? O senador Richard Walker terá um árduo desafio pela frente, maior até do que vencer as próximas eleições: terá que convencer a mulher que ama de que não é corrupto, nem desonesto, como a maioria dos políticos. Richard teria que derrubar as barreiras que a jornalista Emma Morris construiu em torno de si mesma para bloquear o amor. Filha de um ex-senador da República preso por corrupção, Emma não acreditava no mundo político e muito menos na corja de parlamentares, já que o próprio pai, a pessoa que mais amava no mundo, foi capaz de decepcioná-la. Em consequência, ela também se fechou para o amor. Contudo, Emma aprende nem sempre podemos julgar a todos nos baseando no ato falho de alguns. Após rejeitar o senador Walker, aprenderá com a dor que o amor tudo perdoa, tudo suporta e tudo crê. Esse é um romance que apresenta momentos de ternura, contracenando com pitadas de pura sensualidade e demonstra a transformação do medo em amor.













E não para por ai: também está entrando em pré-venda Uma canção para libélula - partes I e II, e o super aguardado The Burns. Vocês podem conferir a seguir os vídeos desses lançamentos.












Estão esperando o que? Acessem agora mesmo a loja oficial da Arwen clicando aqui e adquiram os seus preferidos agora mesmo. em alguns dias eu volto com mais novidades imperdíveis. Até!



Este post é válido para o Top Comentarista, participe!


Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen



segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Surpreendente! [Resenha]

onde comprar: Amazon//Fnac//Extra//Submarino

"Aos 25 anos e recém-formado, Pedro está convencido de que é um sujeito muito especial, que tem a missão de usar o cinema como instrumento para melhorar o mundo. Diagnosticado na adolescência com uma doença degenerativa que o condenaria à cegueira, ele contraria a lógica da medicina quando a perda de sua visão estaciona de forma inexplicável. Enquanto comanda o último cineclube de São Paulo e trabalha em uma videolocadora da periferia, Pedro planeja seu próximo filme, a obra que vai consagrá-lo. E, para animar as coisas, conhece a intrigante Cristal, uma ruivinha decidida, garçonete e estudante de física nuclear, que mexe com seu coração. Atormentado por um segredo, Pedro parte com Cristal, Fit e Mayla numa longa viagem até o interior de Goias, com câmeras nas mãos e muito espírito de aventura, usando sua criatividade para filmar, na estrada, encontros inesperados e sentimentos imprevisíveis. O jovem cineasta vai descobrindo que, quando o destino foge do script, nada supera  o apoio de grandes amigos."

Nada pode definir melhor esse livro do que seu próprio título: ele é uma aventura surpreendente através dos sentimentos mais genuínos e sinceros dos personagens, que certamente vão dominar o leitor.

O protagonista é Pedro, um cineasta apaixonado pela sétima arte e entusiasta daquilo que ele chama de cinema felicidade. Ele tem uma doença degenerativa que devia tê-lo cegado há alguns anos, mas que estacionou e deixou seus olhos trabalhando com 70% de sua capacidade. Isso não o impede de levar uma vida normal, e ele é o responsável por exibir filmes no cineclube da cidade, que possui pouquíssimos frequentadores, e trabalha numa videolocadora na periferia, onde tenta semear cultura e conhecimento nos clientes que aceitam suas indicações de filmes.

De repente sua rotina feliz é interrompida pela separação dos pais e por um assalto à locadora, seguidos pelo fechamento do cineclube. Mas em contrapartida, ele conhece Cristal, uma ruiva linda e intrigante, por quem ele se interessa imediatamente. Pedro usa todo seu charme e bom humor para conquistá-la, mas a moça dá sinais de que quer apenas amizade, apesar de ficarem cada vez mais próximos.

Se não bastassem tantas reviravoltas, Pedro ainda descobre algo que o obriga a mudar todos os seus planos, e, por alguns dias, ele não sabe mais se aquela filosofia de vida que vinha praticando faz realmente sentido. Tudo isso faz com que seu melhor amigo, Fit, o convença a partir numa viagem louca para Pirenópolis, até a casa de sua avó, em busca de respostas. Essa jornada, ao lado de Mayla e Cristal, será reveladora para os quatro amigos, e eles vão fazer o melhor filme de suas vidas.

Vocês podem pensar que esse é apenas mais um sick-lit cheio de dor e lágrimas, mas estão muito enganados: o livo de Maurício Gomyde é rico em humor, cheio de referências a filmes clássicos, recheado de música e boa, com romance na medida certa e o que é melhor, muitas frases e citações de desenhos antigos da Hanna Barbera. O autor conseguiu reunir todos esses elementos numa narrativa incrível e cheia de sentimentos, que vai fazer rir e chorar na mesma medida.

Todos os personagens são muito bem construídos e certamente o leitor vai identificar um amigo seu neles. A amizade entre eles é muito real, e a cumplicidade que nasce entre o quarteto durante a viagem é tão intensa que eles mal precisam de palavras para se comunicar. O curta que eles filmam na estrada é apenas o registro dessa união e o resultado da confiança que têm uns nos outros.

É impossível ler Surpreendente! e não se emocionar, não se alegrar com cada conquista de Pedro ou não se abalar quando ele se sente mal. E o final, ao contrário do que se pode imaginar durante a leitura, é mesmo cheio de surpresas, e nada é irreal ou infactível. Fiquei muito feliz com o desfecho da estória e da aventura de Pedro e seus amigos, tanto que, quando o livro acabou, senti falta deles e ficava imaginando o que estariam fazendo se estivessem aqui.

Surpreendente! foi um livro que me conquistou imediatamente, por sua narrativa rica e a escrita fluida de Gomyde. Além disso, o projeto gráfico está de encher os olhos, desde a capa, com o olho turco que é quase um personagem da estória, até as páginas que abrem os capítulos, que são da mesma cor da capa e cada uma delas tem uma frase ou citação que tem a ver com o conteúdo daquele capítulo. Se vocês ainda não leram, recomendo que o façam imediatamente, pois, além desse livro ser uma aventura literária única, ele também nos lembra de que a vida é agora.


Surpreendente!
Maurício Gomyde
editora Intrínseca
272 páginas
nota do Skoob: 4.7
nota do blog: 5



Este post é válido para o Top Comentarista, participe!



Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Lançamentos de novembro - Editora Draco

Olá leitores! Quem ai quer novidade? Quem ai curte quadrinhos? Então prestem atenção nesses lançamentos da Dracomics:


A loucura é amarela

A redescoberta da obra de Robert W. Chambers, autor dos contos sobre a peça de teatro maldita O Rei Amarelo, inspirou essa coletânea com oito histórias em quadrinhos cheias do mais doentio horror em preto, branco e amarelo.
São 164 páginas macabras inspiradas pela leitura do livro amaldiçoado, visões amareladas que forçaram os artistas a realizar histórias originais que destruíssem tudo à sua volta, até eles mesmos.
A organização do álbum enlouqueceu Raphael Fernandes, que aprisionou um time de quadrinistas formado por Pedro Pedrada, Tiago P. ZaneticLuCASChewie, Mauricio R. B. Campos, Péricles Ianuch, Airton Marinho, Marcos Caldas, Erik Avilez, André Freitas, Tiago Rech, Victor Freundt, Rafael Levi, Samuel Bono e Raphael Salimena. Todos enclausurados por uma sinistra capa de João Pirolla.
O Rei Amarelo em Quadrinhos é o terror na sua forma mais bruta, trazendo imagens cativantes e perturbadoras interpretações para a busca por Carcosa. Mas, acima de tudo, é um mergulho em um poço ocre onde a esperança de emergir para a realidade não passa de um sonho em duas cores.

Organização: Raphael Fernandes
ISBN: 978-85-8243-154-2
Gênero: terror, suspense
Formato: 17cm x 24cm
Páginas: 164 (duotone)
Preço de capa: R$ 49,90(papel)


O mundo acabou, mas a aventura apenas começou!
Enquanto perambula pelas tediosas planícies do fim do mundo, a jovem barda Rita busca inspiração para compor a balada épica definitiva. E seus desejos são atendidos na forma de quatro misteriosos guerreiros que caem do céu com uma missão: encontrar a misteriosa Argos, passar pelo seu temível guardião e recuperar o único artefato que pode salvar a vida do Rei!
Argos – um fim do mundo muito louco é uma história criada pela dupla Leo Martinelli e Raphael Salimena (Bela Lugosi is Dead e St. Bastard), com uma arte ricamente colorida e imaginativa. Mais do que uma divertida busca que lembra as aventuras de RPG e videogames, essa é uma jornada que desbrava um lindo futuro distópico rodeada por ecos do passado. Venha buscar tesouros tão malucos que farão sua cabeça explodir!

Roteiro: Leo Martinelli e Raphael Salimena
Arte: Raphael Salimena
ISBN: 978-85-8243-160-3
Gênero: aventura
Formato: 17 cm x 24 cm
Páginas: 24 coloridas
Lombada: canoa
Peso: 0,050 kg
Preço de capa: R$ 8,90 (papel)


Inteligência na base da porrada? Como assim???

Starmind conta a história de Artie, um garoto que pede a uma estrela cadente para se tornar inteligente e milagrosamente é atendido. Assim torna-seStarmind, o Guardião do Saber. O guerreiro tem o poder de distribuir inteligência a todos, o problema é que só faz isso através da porrada! Isso traz diversas consequências, tanto boas quanto más, e cabe a Artie e seus amigos enfrentá-las.
E desta vez, como na Terceira Lei de Newton, poderosas reações irão diretamente de encontro ao nosso herói. Dr. Phillipe Popper, o professor de Química na escola, discorda da maneira radical dos métodos de ensino aplicados por Starmind. Agora o Guardião do Saber deverá responder ao desafio do sábio vilão.
Starmind – o professor de Química do mal, de Ryot e Toppera-TPR, é uma divertida e alucinante viagem visual. O que ocorre quando dois poderosos corpos ocupam o mesmo lugar no espaço? Não perca por nada nesse mundo!

Roteiro: Ryot
Arte: Toppera-TPR

ISBN: 978-85-8243-158-0
GêneroMangá, comédia, aventura
Formato: 17 cm x 24 cm
Páginas: 24 PB
Lombada: canoa
Peso: 0,050 kg
Preço de capa: R$ 7,90 (papel)


Um cabra valente feito de água. Oxe!

Cristiano Valente, também conhecido como Cabra D’água, é um cabeludo bem vestido, conversador e cheio de atitude. Vagando pelo sertão nordestino, usa as suas habilidades de manipular a água para resolver conflitos e ajudar o povo sertanejo, ao mesmo tempo que aprende sobre esses novos poderes com coragem e bom humor.
A cidade de Gado Bravo foi sitiada pelo bando do Gordão, as autoridades locais foram dominadas. Agora, seus moradores estão proibidos de sair de casa enquanto tudo está sendo destruído. O terror tomou conta! Mas Gado Bravo também é onde mora Cezinha, um garoto esperto que tem o amigo mais poderoso do sertão: Cabra D’água!
Cabra D’água – Terra sitiada, escrita por Airton Marinho e desenhada por Ronaldo Mendes, é uma HQ brasileira com tempero nordestino. Uma divertida aventura no sertão, com diálogos cheios de expressões e referências populares e ótimas risadas. Agora é sentar na poltrona, pegar uma sorda e começa a ler!
Nunca ouviu fala de sorda? Você não sabe o que está perdendo!

Roteiro: Airton Marinho
Arte: Ronaldo Mendes
ISBN: 978-85-8243-164-1
Gênero: aventura, super-herói
Formato: 17 cm x 24 cm
Páginas: 24 PB
Lombada: canoa
Peso: 0,050 kg
Preço de capa: R$ 7,90 (papel)


Preparar para a decolagem, a jornada começa agora!

Voe com as aventuras hilárias de Baltazar, o mais novo de uma lendária família de aviadores, e seu companheiro, o debochado e mal-educado pato Colombo.
Aventurando-se para pagar as contas ou ter o que comer (e nem sempre conseguindo as duas coisas), os amigos se metem nas mais absurdas presepadas, mesmo saindo no prejuízo. Será que vão conseguir quitar todas as dívidas com seu sinistro agiota?
Quack é um mangá com roteiro e desenhos de Kaji Pato. Prepare-se para loucuras, risadas e diversão, mas acima de tudo uma história de aventura e amizade, que mostra a força do espírito livre e da imaginação.


Roteiro e desenhos: Kaji Pato
ISBN: 978-85-8243-162-7
Gênero: mangá, comédia, aventura
Formato: 14cm x 20cm
Páginas: 96 PB
Preço de capa: R$ 19,90(papel)

Esta não é uma obra de ficção. Conheça o maníaco que aterrorizou Fortaleza nos anos 80.

Quem vê as portas e janelas cobertas por grades de ferro no Conjunto Prefeito José Walter, periferia de Fortaleza-CE, não imagina que são tudo o que resta de uma série de acontecimentos terríveis no final dos anos 1980. Lá agiu o Cortabundas, um indivíduo misterioso que entrava nas casas durante a madrugada, fazia cortes nas nádegas de mulheres e desaparecia na escuridão.
Foram três anos de pavor no bairro, pois ninguém conseguia descobrir a verdadeira identidade do criminoso. O maníaco do José Walter ganhou ares de lenda urbana, ao ponto de muitas pessoas acreditarem que ele nem mesmo existiu. Mas quem morava na área, e principalmente quem teve as suas casas invadidas pelo Cortabundas, lembra muito bem de tudo o que aconteceu.
Em Cortabundas – O Maníaco de José Walter, o autor Talles Rodrigues, morador do bairro de José Walter desde que nasceu, traz uma reportagem em formato de HQ que mostra um panorama da região durante a década de 80, narrando a trajetória do maníaco e a sua própria para entender esse estranho caso. Uma história de perversão contada em quadrinhos, um trabalho de jornalismo investigativo que busca na realidade do subúrbio os relatos das vítimas e de pessoas que queriam apenas dormir tranquilas de noite.

Roteiro e desenhos: Talles Rodrigues
ISBN: 978-85-8243-162-7
Gênero: policial, jornalismo
Formato: 17cm x 24cm
Páginas: 156 PB
Preço de capa: R$ 39,90(papel)


Um mundo bárbaro tão perigoso que só uma destemida heroína pode enfrentar


Valkíria é uma guerreira que vive em uma terra onde a brutalidade é a única certeza no dia a dia de humanos e criaturas que a habitam. Junto ao seu fiel companheiro Rama, ela vai encarar diversos desafios, como encontrar a famosa fonte da juventude, enfrentar uma horda de zumbis famintos e destruir os planos de um grupo de terríveis mercadores de escravas. Este é o primeiro álbum que reúne histórias da saga dessa lendária aventureira.
Criada por Alex Mir e Alex Genaro, Valkíria é uma jungle girl que homenageia personagens que inspiraram gerações de leitores de quadrinhos. Tendo surgido em diversas publicações independentes, incluindo uma história na antologia Imaginários em Quadrinhos v. 1, é agora uma webcomic periódica no site Petisco. Em Valkíria – A Fonte de Juventude, siga a trilha dessa linda garota e desvende os mistérios e perigos dessa terra selvagem!

Roteiro: Alex Mir
Arte: Alex Genaro
ISBN: 978-85-8243-066-8
Gênero: aventura, jungle girl
Formato: 17cm x 24cm
Páginas: 68 PB
Preço de capa: R$ 24,90(papel)

Gostaram? Confesso que fiquei muito empolgada com esses lançamentos, principalmente com O rei de amarelo. Então não percam mais tempo, acessem o site da Draco clicando aqui, aproveitem as novidades e conheçam todo o catálogo da editora.


Este post é válido para o Top Comentarista, participe!


Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen


segunda-feira, 16 de novembro de 2015

O que eu li em outubro



Olá leitores! Vamos logo resumir as leituras do mês passado?

















Graças a Maratona Literária de Primavera (não sabe do que estou falando? Leia o post aqui e entenda tudinho), consegui ler 9 livros em outubro! festa!!!!!

Apesar de não ter conseguido ler um dos meus escolhidos para a maratona (Grey - cinquenta tons pelos olhos de Christian), eu li todos os outros que estavam na lista, e mais dois que não estavam (Despedida de solteira e Quer se ver no meu olho?).

















Essa Maratona foi super divertida, e importante para adiantar algumas leituras que estavam paradas. E o mais incrível foi que, pela primeira vez, cumpri a meta estipulada e li (quase) todos os livros planejados para o mês.

Algumas resenhas já estão aqui no blog, outras vão sair nos próximos dias, então não deixem de acompanhar as postagens e ler todas =)

O resultado final da #MLP2015 foi:

- Distopia, Kate Willians: lido, resenha aqui
- Cidades de dragões, Raphael Draccon: lido, resenha aqui
- O espadachim de carvão, Affonso Solano: lido, resenha aqui
- Morra por mim, Amy Plum: lido, resenha aqui
- Agora aqui ninguém precisa de si, Arnaldo Antunes: lido, resenha aqui
- Carrie, a estranha, Stephen King: lido, resenha aqui
- Turma da Mônica - Laços, Vitor e Lu Cafaggi: lido
- Grey, cinquenta tons de cinza pelos olhos de Christian, E. L. James: não lido

Para quem leu o post/resumo de setembro, deve ter notado que o livro Distopia também está naquela lista, isso se deve ao fato de eu ter começado a lê-lo naquele mês, e terminado logo nos primeiros dias de outubro, já dentro da maratona.

E será que ainda consigo aproveitar alguma leitura para o Reading Challenge? Vejamos:























Não... nenhuma alteração na lista de livros lidos para o desafio... Quem sabe no próximo mês né.

É isso caros leitores; muitas leituras, muita diversão, e muitas resenhas para vocês. Não deixem de ler e comentar todas, e me contem o que andaram lendo nos últimos dias ;)


Este post é válido para o Top Comentarista, participe!


Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Sexta de música #105 - Melhores músicas para acordar

Olá leitores! Vocês viram o resultado de um estudo feito por um pesquisador da Universidade de Cambridge, em parceria com o Spotify, que descobriu quais são as melhores músicas para acordar, aquelas que te despertam e ainda são capazes de te deixar de bom humor pelo dia todo?




O responsável pela pesquisa, o psicólogo David Greenberg, classificou as músicas seguindo alguns conceitos, como por exemplo letras positivas, andamento rápidos - de 100 a 130 batidas por minuto - e arranjos em ritmo crescente. Canções que possuem essas características exercem um efeito motivador no ouvinte, por isso, foram consideradas ideais para servirem como despertador.


imagem: Catraca Livre 

Confiram agora a lista das 20 melhores músicas para acordar, e vejam se concordam com o resultado do estudo. Eu, particularmente, concordo que Viva la vida, do Coldplay, é perfeita quase todos os momentos da vida, inclusive, despertar de forma agradável.





1. Viva la vida - Coldplay
2. Elevate - St. Lucia
3. Downtown - Macklemore & Ryan Lewis
4. Lovely day - Bill Withers
5. Wake me up - Avicii
6. Can't sleep love - Pentatonix
7. Confident - Demi Lovato
8. Wake up - Arcade Fire
9. Love myself - Hailee Steinfeld
10. Money on my mind - Sam Smith
11. I can't help it - Esperanza Spalding
12. Come and get it - John Newman
13. Ain't nobody (loves me better) - Felix Jaehn
14. Feel right - Mark Ronson
15. Rather be - Clean Bandit
16. Walking on sunshine - Katrina & The Waves
17. On top of the world - Imagine Dragons
18. Reflections - MisterWives
19. Warm blood - Carly Rae Jepsen
20. Hit the quan - iHeart Menphis

E porque não incluir, por minha conta e risco, a música que está há tempos como meu despertador? Vocês leitores devem estar cansados de me ouvir falar o quanto gosto do John Mayer e de suas canções, mas não fiquem bravos: é uma música dele que me acorda todas as manhãs (nem sempre com bom humor, rsrs):





Alguma música ficou de fora? Qual delas é a sua preferida? Me contem tudo e não me escondam nada!


Este post é válido para o Top Comentarista, participe!


Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Carrie, a estranha [Resenha]


"O livro narra a atormentada adolescência de uma jovem problemática, perseguida pelos colegas, professores e impedida pela mãe de levar a vida como as garotas de sua idade. Só que Carrie guarda um segredo: quando ela está por perto, objetos voam, portas são trancadas ao sabor do nada, velas se apagam e voltam a iluminar misteriosamente. Escrito por Stephen King em 1972, a a estória foi descartada pelo próprio autor, que não via valor algum nela, e só foi publicada pois sua esposa resgatou as páginas do lixo e insistiu para que King a terminasse. O livro rapidamente se transformou num grande sucesso e foi transportado para as telas do cinema em 1976, com a atriz Sissy Spacek e John Travolta nos papéis principais."

Venho me acostumando a ler livros do King, e não poderia ter deixado um dos mais importantes trabalhos do autor de fora, Aproveitei a Maratona Literária de Primavera, que exigia uma leitura do gênero terror, e li, finalmente, Carrie a estranha. Como já tinha assistido às duas versões do filme, tinha uma boa ideia do enredo, e por isso, a leitura não foi tão assustadora como deveria ter sido.

A pobre Carrie é uma jovem atormentada pela loucura de sua mãe, que é uma extremista religiosa e não permite que a filha leve uma vida normal como todas as meninas de sua idade. A repressão é tão forte que Carrie menstrua durante um banho no colégio e não em ideia do que está acontecendo com ela, enquanto as outras estudantes riem da situação e a humilham jogando absorventes nela.

Carrie sempre fora hostilizada na escola, por causa de seus modos estranhos e suas roupas totalmente fora de moda. Ela nunca teve amigos e por isso se surpreendeu bastante quando Tommy, um dos garotos mais populares do colégio, a convida para ir ao baile de formatura. A princípio ela pensa que é mais uma brincadeira das meninas para fazê-la passar vergonha, mas aos poucos Carrie vai se empolgando com a ideia, a ponto de costurar um vestido de baile para usar na noite da festa.

Na verdade, Tommy só convida Carrie por atendendo a um pedido de sua namorada, Sue, que estava no banheiro durante o episódio dos absorventes, e está arrependida de ter agido tão mal contra uma pessoa que ela nem conhecia. Tommy concorda, mas vai aos poucos percebendo que Carrie é uma garota como outra qualquer, e acaba até gostando de ir com ela ao baile.

Enquanto Sue quer se redimir de seu erro, do outro lado temos Chris, a garota mais mimada do planeta, que quer acabar com a noite de Carrie, e arma com seu atual namorado, Billy, um plano maligno: eles enchem dois baldes com sangue de porco e jogam na cabeça de Carrie durante o baile. É a partir desse incidente que o horror começa: Carrie usa seus poderes telecinéticos para atacar as pessoas que estão no salão, depois sai para a rua praticamente destroi a cidade. Sua mãe também sente o peso da fúria de Carrie, e esse é uma das cenas mais empolgantes do livro.

Depois de todo o sofrimento que vemos Carrie passar, acabamos torcendo para que aconteça algo em sua vida que a faça perceber que o mundo não é tão ruim quanto sua mãe dissera. Infelizmente, isso não acontece, e ela sofre até o último parágrafo. Também fiquei com muita pena de Sue, que só queria proporcionar a Carrie alguns momentos de alegria e normalidade, e para isso abdicou de sua participação no baile de formatura, mas foi uma das pessoas que mais sofreu com toda a tragédia.

O que mais gostei no livro foi a chance de conhecer o pensamento dos personagens, coisa que é impossível nos filmes: é muito interessante ver como pensam Chris e Billy, durante e depois da emboscada a Carrie, e as percepções do próprio Tommy sobre os momentos que passou ao lado da menina no baile. Além disso, podemos odiar com mais força a mãe de Carrie ao ouvir seus pensamentos estúpidos.

Outro detalhe do livro é que, já nas primeiras páginas, fica claro que houve uma tragédia onde muitas pessoas morreram, e que estamos entrando na investigação da polícia para descobrir o que realmente aconteceu naquela noite. O autor intercala depoimentos de sobreviventes com trechos de teses e estudos realizados sobre a telecinesia, por isso o leitor já sabe desde o começo que o que vai encontrar durante a narrativa. Essa é uma técnica que só pode ser usada por um escritor muito bom, pois ele praticamente revela o do livro no começo, e precisa prender o leitor de alguma forma durante todo o desenrolar da trama para que ele chegue até o final ainda interessado na estória.

Esse é o grande diferencial do livro, e aconselho que todos o leiam, mesmo já tendo visto o filme. No livro existem muitas particularidades que a adaptação não mostra, e o final é bem mais trágico e triste que no cinema. Ainda assim, não esperem sentir medo ou vivenciar cenas de muito terror, pois isso não acontece: dá para perceber que King estava começando a trilhar seu caminho como mestre do horror, mas esse livro, atualmente, não consegue assustar o leitor.


Carrie, a estranha
Stephen King
editora Suma de Letras
200 páginas
nota do Skoob: 4.1
nota do blog: 4.0

Este post é válido para o Top Comentarista, participe!


Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Um pouquinho de...

"- Vou aplicar a pergunta infalível. Responda sem pensar: qual a maior canção de amor de todos os tempos?
- Fácil. É... Deixa eu ver... A maior canção de amor.. - Cristal franziu a testa. - De todos os tempos? Eu... Não faço ideia. Deve ser alguma dos Beatles, oi do Elvis, sei lá.
- Ahaaa! Eu falei
- Hum... E qual seria?
Ele estendeu a mão, baixou as costas e perguntou:
- Aceita o prazer de uma última dança?
- A gente já dançou alguma vez, por acaso?
- Não, mas eu sempre quis dizer isso a alguém.
- Saiba que o índice ´fascinante´acaba de subir para 30%.
Pedro ligou o aparelho de som e a música entrou. Os dois começaram a dançar, como se ´Can't take my eyes off you' fosse uma valsa. O escritório colorido se transformou no cenário de um filme psicodélicos, as cores passando de um lado para outro e ele perdendo a noção de espaço e tempo.
- Agora canta comigo o maior refrão da história. Vai...
E então ele gritou, na entrada do refrão:
- I love you baby..."


(página 92, capítulo 21)


Este post é válido para o Top Comentarista, participe!


Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen



quinta-feira, 5 de novembro de 2015

O espadachim de carvão e as pontes de Puzur [Resenha]

onde comprar:Amazon//Americanas//Submarino//Extra

"Lutando para se adaptar ao mundo dos mortais, Adapak se refugia no navio de Sirara, farto de lidar com os segredos do passado. Mas quando um antigo diário cai em suas mãos, o Espadachim de Carvão acaba por mergulhar nos registros de alguém responsável por influenciar não somente sua vida, mas a historia de Kurgala - uma menina forçada a acompanhar a jornada de um ladrão desesperado, disposto a violar as regras mais antigas que Os Quatro Que São Um deixaram para trás. Quem foi Puzur? O que procurava? Enquanto viaja pelas páginas do tempo, Adapak desconhece que sua curiosidade está prestes a colocá-lo sob a ameaça de algo que ele mesmo possa ter desencadeado."

Nesse retorno a Kurgala, acompanhamos o desenvolvimento de Adapak e de sua relação com Sirara, enquanto ele se esconde no porão de um navio, e tenta se adaptar à sua nova vida. Ele ainda tem as espadas e ainda consegue usar os Círculos para lutar, mas já não dispõe das facilidades e do conhecimento que tinha em sua antiga casa.

Da mesma forma que fez no primeiro livro (leia a resenha), aqui o autor também alternou os capítulos com dois tempos distintos: o passado, contando a história de Puzur e suas pontes, que podem transportá-lo rapidamente para lugares diferentes, e o presente, onde Adapak tenta descobrir, através da leitura de antigos arquivos, quem foi Puzur e de onde vieram suas espadas.

Esse recurso de interromper uma linha de pensamento para dissertar sobre outro personagem ou lugar totalmente diferentes é muito interessante, pois faz com que o leitor realmente dedique sua atenção à leitura, e transforma cada capítulo numa estória quase completa, que termina e depois recomeça no próximo capítulo, prorrogando o clímax por mais tempo.

Puzur é um personagem interessante. Num primeiro momento, ele é apenas um ladrão que quer colecionar cada dia mais relíquias poderosas e se drogar, mas conforme sua estória vai sendo contada, percebemos que ele é bem mais que isso, principalmente por causa de sua amizade com Laudiara, uma humana que estava no lugar errado e na hora errada e acaba prisioneira de Puzur.

No desenvolvimento da narrativa a participação de Laudiara se mostra muito importante, e em alguns momentos é revoltante a forma como Puzur a trata, sem nenhum tipo de consideração ou cuidado. Mas depois é fácil entender suas atitudes, tanto que a própria Laudiara o perdoa.

Esse livro é mais fininho que o primeiro, e aqui não tem tanta explicação sobre o universo criado por Affonso Solano, mas, apesar disso, achei a narrativa um pouco lenta e arrastada. Isso não a deixa menos interessante, mas pode fazer com que alguns leitores desistam no meio do caminho. Mas eu realmente espero que isso não aconteça e que vocês consigam chegar ao final do livro, pois os dois últimos capítulos fazem toda a leitura valer a pena.

O final é emocionante, e deixa coisas para serem resolvidas no próximo livro, o que me surpreendeu e agradou ao mesmo tempo. Estou realmente curiosa para saber como Adapak vai se virar, e se Puzur e Laudiara vão voltar a aparecer. Espero que o terceiro livro não demore.


O espadachim de carvão e as pontes de Puzur
Affonso Solano
editora Leya
192 páginas
nota do Skoob: 4.2
nota do blog: 4.0


Este post é válido para o Top Comentarista, participe!


Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen


quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Sei Que Eu Sei News #22 [Editado]













E finalmente surgiram algumas notícias sobre a adaptação de Animais fantásticos e onde habitam! Primeiro foi o logo oficial do filme, divulgado ontem, e que já deixou o fandom em polvorosa.




Com um estilo Harry Potter de ser, as letras têm um ar animalesco, com garras e dentes, e o que mais se destaca logo de cara é o S, com uma longa cauda que remete a uma serpente, um dragão, ou algum outro animal fantástico que ainda não conhecemos.

E hoje a revista Entertainment Weekly mostrou a capa da edição dessa semana, com o próprio Newt Scamander na entrada do prédio do Magical Congress of the States of America (MACUSA), o correspondente americano do conhecido Ministério da Magia dos livros e filmes de Harry Potter.




O ganhador do Oscar, Eddie Redmayne, aparece caracterizado como Newt, o que só nos deixa mais curiosos sobre os detalhes da produção. Infelizmente, a nossa curiosidade só vai ser totalmente saciada em novembro de 2016, que é quando o filme chega aos cinemas brasileiros.

Depois de publicado esse post, a revista divulgou mais algumas fotos dos personagens e dos bastidores das filmagens, confiram:



Continuem segurando a ansiedade e aguardem novas pequenas revelações sobre AFOH, já que tudo sobre a produção vem sendo guardado a sete chaves (provavelmente o roteiro esteja escondido em algum cofre do Gringotes, rsrs).


Este post é válido para o Top Comentarista, participe!


Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Top comentarista novembro + resultado outubro










Mais alguém ai em contagem regressiva para o Natal? O final do ano bate à nossa porta e, daquelas 365 folhas em branco que tínhamos em janeiro para escrever nossas vidas, mais de 300 já se foram! O que vocês escreveram nas suas? rsrsrs.

Em outubro a galera relaxou (e muito!). Quase ninguém comentou e, se por um lado eu fico triste, por outro, o leitor que realmente se interessou e se dedicou a comentar em todos os posts ganhou fácil fácil. Então, depois de contabilizar os números foi possível constatar que o ganhador da super edição de Dracula da Landsmark foi...

Ycaro Brito!!!!!!!! Tivemos 16 posts durante o mês de outubro e ele foi o único leitor que comentou em todos. Não precisei nem fazer sorteio.

Então Ycaro, a partir de agora você será avisado por email e terá 72 horas para responder com seus dados para envio do prêmio. Caso não haja retorno do email nesse prazo, outro sorteio sorá realizado.

Já no mês de novembro, o leitor que mais comentar vai levar para casa esse livro incrível, que me conquistou desde as primeiras páginas:




Supreendente, de Maurício Gomyde, E para ganhar basta cumprir aquelas regrinhas de sempre:

- Comentar nesta postagem com nome de seguidor, e-mail válido e perfil no Facebook ou Twitter  para validar sua participação. É importante que esse dados estejam corretos, pois serão usados para contato com o vencedor. 

- Curtir a fanpage do blog no Facebook clicando aqui;

- E claro, comentar em todas as postagens do mês, mesmo as que saíram antes desta (exceto posts de sorteio, que não contam para o TC).

Lembrando que:

  • Os posts de sorteios ou resultados de sorteios não valem para o TC;
  • Somente um comentário por post será validado, e ele precisa ser coerente com a postagem: não serão contabilizados comentários do tipo "gostei" ou "participando";
  • O ganhador deverá ter endereço de entrega no Brasil;
  • A promoção começa sempre no dia primeiro e vai até o último dia de cada mês. Mesmo que o post com o TC ainda não tenha sido publicado, valem comentários em postagens anteriores.
  • Se houver empate em número de participantes, o ganhador será definido por sorteio, realizado no site random.org ou no sorteador.com;
  • O ganhador será avisado por email e terá 72 horas para respondê-lo. O prazo para envio do prêmio é de 45 dias úteis, contados a partir da resposta do e-mail, e o blog não se responsabiliza por atrasos ou extravios por parte dos Correios;
  • O descumprimento de qualquer uma das regras resultará na eliminação do ganhador.


Quero muito ler as opiniões de vocês em todos os posts do mês, então, não me abandonem, ok? Boa sorte!


Este post é válido para o Top Comentarista, participe!


Joana Masen, quando não está resenhando, pintando e bordando por aqui, está escrevendo poesia no blog Milonga.
Twitter: @joana_masen