quinta-feira, 25 de julho de 2013

E nesse Dia Nacional do Escritor...

... todos nós, envolvidos no universo literário, felicitamos nossos escritores preferidos e até recebemos parabéns de alguns leitores. A data vem sendo comemorada desde a década de 60, quando João Peregrino Júnior e Jorge Amado realizaram o I Festival do Escritor Brasileiro, organizado pela União Brasileira de Escritores, da qual eles eram o presidente e o vice-presidente, respectivamente. 

E hoje a editora Intrínseca divulgou a capa do novo livro de John Green, um dos escritores mais badalados atualmente. "Cidades de Papel" é o quarto romance dele a ser lançado aqui no Brasil, e tem previsão de chegar às livrarias em agosto.



O livro foi lançado nos Estados Unidos em 2008 e, segundo o autor, ele é a realização de alguns desejos seus: 1) escrever um mistério; 2) escrever um mistério que questionasse o modo exagerado como idealizamos as pessoas por quem estamos apaixonados - como se, em vez de pessoas normais, elas fossem seres superiores; 3) escrever uma estória que se passasse em Orlando, sua cidade natal; 4) escrever sobre as 'cidades de papel' - lugares que aparecem nos mapas, mas não existem - que ele descobriu durante uma viagem de carro no primeiro ano da faculdade.

A capa da edição brasileira foi fiel ao layout da americana e ficou ótima, com a arte captando a essência do enredo:


Em "Cidades de Papel", quentin Jacobsen tem uma paixão platônica pela magnífica vizinha e colega de escola Margo Roth Splegelman. Até que num cinco de maio que poderia ter sido outro dia qualquer, ela invade sua vida pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q vai para a escola e então descobre que o paradeiro da sempre enigmática Margo é agora um mistério. No entanto, ele logo encontra pistas e começa a segui-las. Impelido em direção a um caminho tortuoso, quanto mais Q se aproxima de Margo, mais se distancia da imagem da garota que ele achava que conhecia.

A estória promete ser tão empolgante quanto "Quem é você, Alasca?" e cheia de curiosidades nerds que só John Green é capaz de incorporar à narrativa de forma tão natural. Agora é só aguardar o lançamento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Que bom ter você por aqui!
Fico feliz em receber seu comentário, crítica ou sugestão. Pode falar a vontade, esse espaço é seu. Acompanhe a resposta ao seu comentário clicando em "Notifique-me".
Obrigada pela visita!